29.3 C
Rio Branco
12 janeiro 2022 4:21 pm

PS está sem alguns medicamentos e Sesacre diz que fármacos estão em falta a nível de Brasil

POR EVERTON DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 12/01/2022 16:20

A vereadora e médica Michelle Melo usou o seu perfil no Twitter, nesta terça-feira (12), para informar que o Pronto-Socorro de Rio Branco está sem algumas medicações “extremamente necessárias”.

Questionada pela reportagem do ContilNet sobre o assunto, nesta quarta-feira (12), a parlamentar disse que AAS infantil, furosemida, e lactulose são alguns dos remédios que não estão disponíveis na farmácia da principal unidade de saúde da capital acreana.

“Alô, Governo do Acre, estamos com falta de medicamentos extremamente necessários no PS”, tuitou a vereadora.

Após a publicação, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) entrou em contato com Melo para informar que as medicações já foram licitadas pelo Governo, mas que algumas delas estão em falta a nível de Brasil – principalmente a furosemida, indicada para o tratamento da hipertensão leve a moderada e para o tratamento do inchaço devido a distúrbios do coração, fígado, rins ou queimaduras, em razão do seu efeito diurético e anti-hipertensivo.

“Fui procurada pela equipe do governador, que prontamente pediu detalhes e passou informações e ações que estão sendo realizadas. Se prontificaram a ser ágeis e algumas medicações estão escassas a nível de Brasil”, acrescentou Michelle.

A parlamentar comentou que a situação é grave e resultado de uma nova crise que se instala no Sistema Único de Saúde (SUS).

“Temos uma pandemia em curso, além de uma epidemia de gripe que ameaça novamente nosso SUS. O que deixa a situação ainda mais grave é a falta de abastecimento de medicações extremamente necessárias. Precisamos cuidar disso com urgência. Enquanto isso, o que a população precisa fazer é se proteger e se vacinar contra os vírus”, finalizou.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.