18.7 C
Rio Branco
19 maio 2022 12:08 am

Comandante Hamilton escondeu caixão com sertanejo em helicóptero

No auge do sucesso, João Paulo, parceiro do cantor Daniel, sofreu acidente automobilístico em setembro de 1997

POR METRÓPOLES

Última atualização em 28/04/2022 18:41

A morte do sertanejo João Paulo, ex-parceiro de Daniel, chocou o Brasil em setembro de 1997, mas teve um personagem até então desconhecido: o comandante Hamilton, presente nos programas policiais, que na época trabalhava para Gugu Liberato no Domingo Legal, do SBT.

Em entrevista ao jornalista André Piunti, o ex-empresário da dupla, Hamilton Régis Policastro, chorou ao relembrar os bastidores do acidente automobilístico que matou João Paulo no auge

“O cara [do necrotério] foi lá e trouxe o João Paulo. Rapaz do céu, se você visse a situação, foi carbonizado… foi a coisa mais triste da minha vida”, recordou o empresário, aos prantos. O corpo, irreconhecível, só foi liberado porque a vítima carregava uma corrente presenteada por Daniel.

Policastro liberou para a Record imagens inéditas da dupla no show de lançamento do último álbum, e a emissora atingiu o primeiro lugar de audiência, preocupando a concorrência: “A Globo mobilizou todos os seus melhores profissionais no necrotério, helicóptero em Brotas, câmeras para tudo quanto é lado. Da hora em que ele morreu ao outro dia, foram quatro canais transmitindo direto”.

A repercussão da morte de João Paulo surpreendeu o empresário, que sabia que o cantor sofria racismo no meio artístico: “Aquilo foi o maior reconhecimento de toda a luta que nós tivemos”.

Hamilton pediu ajuda ao piloto aéreo para transportar o caixão até o local do enterro. O comandante passou a ser chamado pelo programa de Gugu, mas ele ignorou todos os avisos para preservar o corpo do sertanejo do assédio das emissoras.

“Sem parar, uma voz no helicóptero: ‘Comandante Hamilton! Comandante Hamilton! Câmbio!’. Daqui até Brotas (SP). Ele tinha uma câmera dentro do helicóptero, e a televisão teria o caixão o tempo todo. Ele, por ser amigo nosso, não atendeu o radio daqui até Brotas. Não ligou o botão. Depois ele contou tudo, foi penalizado, mas era muito amigo. Ele acompanhou o crescimento da dupla, sentiu a dor que nós estávamos sentindo”, afirmou.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.908 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.