29.3 C
Rio Branco
2 julho 2022 12:05 pm

Johnny Depp x Amber Heard: veja as alegações finais dos advogados dos atores

Enquanto a defesa do ator pede a restauração da reputação do ator, os advogados de Amber apelam para que reconheçam os direitos de liberdade de expressão

POR G1

Última atualização em 27/05/2022 14:41

As equipes de defesa dos atores Johnny Depp e Amber Heard entraram em cena com as suas alegações finais nesta sexta-feira (27). Enquanto os advogados do ator apelaram pela reconstrução de sua reputação com o veredito ao seu favor, os advogados de Amber pediram que os jurados reconhecessem seus direitos de liberdade de expressão quando decidirem sobre as declarações de difamação dos artistas.

Depp negou ter batido Heard ou qualquer outra mulher e disse que foi ema quem se tornou violenta na relação.

“O Sr. Depp sofreu abuso verbal, físico e emocional persistente por parte da Sra. Heard”, disse a advogada Camille Vasquez em seus argumentos finais.

Camille Vasquez — Foto: Steve Helber/Pool via Reuters
Camille Vasquez — Foto: Steve Helber/Pool via Reuters

Segundo a agência de notícias Reuters, Camille disse que as alegações de abuso de Heard por parte de Depp, incluindo uma agressão sexual com uma garrafa de bebida, eram “selvagens, exageradas e implausíveis” e arruinaram sua reputação em Hollywood e entre os fãs.

“Pedimos que vocês devolvam a vida ao Sr. Depp dizendo ao mundo que o Sr. Depp não é o agressor que a Sra. Heard diz que ele é”, disse Vasquez.

Durante as suas alegações finais, Benjamin Rottenborn, advogado de Amber, lembrou aos jurados das mensagens de texto explicitas de Depp para seus amigos e associados.

Benjamin Rottenborn — Foto: Steve Helber/Pool via Reuters
Benjamin Rottenborn — Foto: Steve Helber/Pool via Reuters

Em uma delas, Depp chamou Heard de “prostituta imunda” e disse que a queria morta e “f… seu cadáver queimado”.

“Esta é uma janela para o coração e a mente do pirata favorito da América”, disse Rottenborn. “Este é o verdadeiro Johnny Depp.”

Já os advogados Heard argumentaram que ela havia dito a verdade e que seus comentários foram cobertos como liberdade de expressão pela Primeira Emenda da Constituição dos EUA.

“Sua pergunta chave para responder é ‘a Primeira Emenda dá à Sra. Heard o direito de escrever as palavras que ela escreveu?'”, disse Rottenborn ao júri.

Depp e Heard se conheceram em 2011, durante as filmagens de “Diário de um jornalista bêbado”. Eles se casaram em 2015 e o divórcio finalizado dois anos depois.

Durante seis semanas do processo no tribunal, em Fairfax, na Virginia, os jurados ouviram gravações com as brigas do casal e viram imagens gráficas do dedo sangrando de Depp.

O ator disse que Heard jogou uma garrafa de vodca que cortou o topo de seu dedo durante uma discussão em 2015. Heard negou ter ferido o dedo de Depp e disse que Depp a agrediu sexualmente naquela noite com uma garrafa de bebida.

Menos de dois anos atrás, Depp perdeu um caso de difamação contra o Sun, um tabloide britânico que o rotulou de “espancador de esposas”. Um juiz da Suprema Corte de Londres decidiu que ele havia agredido Heard repetidamente.

Os advogados de Depp abriram o caso no condado de Fairfax, Virgínia, porque o “Washington Post” é impresso lá. O jornal não é réu.

A juíza entrega o caso ao júri de sete pessoas na tarde desta sexta-feira. Se os jurados não chegarem aos vereditos até sexta-feira à noites, eles estarão livre no final de semana e na segunda-feira, um feriado, e retomarão as deliberações na terça-feira.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 6.100 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.