30.3 C
Rio Branco
7 julho 2022 11:34 am

Jovem morto a golpes de terçado em comércio no Taquari salvou mulher com um bebê de colo

Acusado de matar o jovem era monitorado por tornozeleira eletrônica e respondia por tráfico de drogas

POR ITHAMAR SOUZA, PARA CONTILNET

Última atualização em 16/06/2022 09:56

O jovem trabalhador Fabrício Silva dos Santos, de 20 anos, que foi assassinado na tarde desta quarta-feira (15), salvou uma mulher com um bebê de colo que quase foi atingida por golpes de terçado em um mercantil na Rua do Passeio, no bairro Taquari, região do Segundo Distrito de Rio Branco.

Leia também: Assaltante invade estabelecimento no AC, mata filho do dono e é quase linchado por moradores

Acusado de matar Fabrício, o monitorado por tornozeleira eletrônica, Francisco Carmo da Silva, de 30 anos, foi preso após o crime. Segundo informações da polícia, Francisco havia chegado no bairro Taquari há pouco tempo e não pertencia a nenhuma facção criminosa. Ele estava monitorado há cerca de um ano pelo crime de tráfico de drogas e tinha sido preso no município de Acrelândia.

De acordo com informações repassadas por populares à reportagem, Francisco é um homem calado e não tinha amigos e não falava com ninguém, sempre passava na rua de cabeça baixa. Na tarde desta quarta-feira, ele estava visivelmente drogado e antes de sair de casa ainda feriu um vizinho com um golpe de terçado. Em seguida, ainda transtornado estava disposto matar quem estivesse pela frente, quando acabou invadindo o Mercantil Barateiro.

Ao invadir o estabelecimento comercial, tentou matar uma mulher que estava com um bebê no colo, momento em que Fabrício, que é filho do dono do estabelecimento, entrou na frente e recebeu o primeiro golpe no rosto, quando mandou a mulher correr com a criança. Em seguida, o jovem recebeu o segundo golpe na cabeça e, ao cair, recebeu mais um no pescoço e outros na cabeça.

Rapidamente populares se reuniram e conseguiram segurar Francisco. Os populares conseguiram desarmar Francisco e agrediram o criminoso com vários golpes de ripa e três golpes de faca nas costas. Uma pessoa que mora próxima ao mercantil e estava no local não deixou que a comunidade matasse o acusado.

Fabrício morreu antes da chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O corpo dele foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Francisco foi levado ao pronto-socorro de Rio Branco em estado de saúde estável. Minutos depois, o acusado recebeu alta e foi levado para a Delegacia de Flagrantes (Defla), para os devidos procedimentos.

O caso será investigado pelos agentes de Polícia Civil da Equipe de Pronto Emprego (EPE), da Delegacia Especializada de Investigação Criminal (DEIC).

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.