30.3 C
Rio Branco
12 agosto 2022 11:19 am

“Carne é fraca”, disse padrasto suspeito de estuprar enteada em Goiás

POR METRÓPOLES

Última atualização em 13/07/2022 20:53

Um homem foi preso temporariamente pelos crimes de estupro de vulnerável e ameaça contra uma criança de 11 anos de idade, que era sua enteada. À mãe da menina, para justificar os atos, o homem teria alegado que “a carne é fraca”, de acordo com a polícia.

A menina teria sofrido reiterados abusos sexuais durante aproximadamente um mês, conforme a Polícia Civil de Goiás (PCGO). Isso ocorria nos períodos em que a mãe da criança estava fora de casa ou até mesmo dormindo.

Uma das situações ocorreu no dia 25 de junho, quando a mãe da menina chegou em casa e flagrou a situação. No entanto, o homem fugiu e só foi localizado nessa segunda-feira (11/7), quando foi detido. O homem foi preso em Anápolis, a cerca de 55 km da capital goiana.

Ao Metrópoles, a delegada responsável pela investigação do caso, Kenia Segantini informou que o homem teria alegado para a mãe da vítima que “a carne é fraca”. Segundo ela, a criança estava apresentando alterações comportamentais, que foram percebidas pela mãe.

A mulher confirmou as suspeitas quando chegou em casa e flagrou o companheiro seminu, durante a prática do ato sexual com a menina. Para a prática dos abusos, consta que o investigado ainda teria ameaçado de morte a criança, para que mantivesse tudo em segredo.

Ainda de acordo com Segantini, o homem ficou em silêncio durante o interrogatório. Caso seja condenado, ele pode pegar de 8 a 15 anos de prisão.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.