29 de maio de 2024

Envolvidos em crimes na fronteira são presos em operação do Giro e Gefron

O líder do grupo criminoso foi identificado

No último sábado, 30 de setembro, e madrugada deste domingo, 1º de outubro, uma operação conjunta entre agentes do Grupo Especial de Fronteira (GEFRON) e do Grupamento de Intervenções Rápida e Ostensiva (GIRO) resultou em uma significativa apreensão de pessoas, drogas e armas na fronteira do estado do Acre.

A ação das forças de segurança foi desencadeada após uma série de investigações relacionadas a roubos e arrombamentos que vinham ocorrendo na região nos últimos dias. O modus operandi dos criminosos era semelhante em vários desses casos: eles agiam em uma moto, abordando suas vítimas de forma violenta e, sob ameaças de morte, roubavam celulares e veículos.

Foto cedida

As autoridades identificaram que muitos desses suspeitos eram recrutados na capital do estado e enviados para a fronteira, onde realizavam esses roubos como forma de arrecadar fundos para fortalecer grupos criminosos na região.

No sábado à noite, foram registrados três roubos consecutivos com o mesmo padrão de atuação. As vítimas relataram que dois indivíduos armados em uma moto de cor escura, com placa boliviana, eram os responsáveis pelos crimes.

Com base nas informações das vítimas, as equipes de segurança seguiram para a parte alta da cidade, onde encontraram a residência de um suspeito. No local, encontraram uma moto com placa boliviana, que havia tido a placa removida recentemente, além de duas motos com registro de furto no lado boliviano.

Uma das motos de cor escura, registrada em nome de uma mulher, era emprestada para ser utilizada nos roubos. As investigações revelaram a identidade de dois envolvidos nos recentes crimes, além de apontarem o líder do grupo criminoso que vinha atuando na região de fronteira para fortalecer uma facção criminosa.

Durante a operação, as autoridades apreenderam um revólver calibre 38, sem marca, municiado, além de outras munições e uma escopeta calibre 28. Também foram encontrados 10 aparelhos de celular, sendo um deles danificado e inacessível.

Acredita-se que esse grupo possa estar envolvido em pelo menos 12 assaltos registrados nos últimos dias na região de fronteira. Todos os detidos foram conduzidos para a delegacia local, onde prestaram depoimento ao delegado plantonista. Posteriormente, serão apresentados ao judiciário local para as medidas cabíveis, e parte do grupo poderá ser transferida para um presídio na capital, aguardando decisões judiciais sobre o caso.

Com informações do O Alto Acre
PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost