Secretário chama vereador de ‘irresponsável’ e convoca moradores para defender Bocalom

Johnatan defendeu que todo o processo do Programa Recomeço foi realizado de forma íntegra

Durante coletiva de imprensa concedida nesta segunda-feira (8), o secretário de Gestão Administrativa da Prefeitura de Rio Branco, Johnatan Santiago, rebateu as acusações do vereador Fábio Araújo (PDT), em relação a entrega dos itens do Programa Recomeço, que doa móveis às famílias atingidas pela enchente e enxurradas ocorridas em 2023 na capital.

O secretário chamou Fábio de ‘irresponsável’ e defendeu que todo o processo foi realizado de forma íntegra por parte da Prefeitura de Rio Branco, que seguiu as determinações do Governo Federal.

Johnatan Santiago, secretário de Gestão Administrativo/Foto: Matheus Mello, ContilNet

“Nós entendemos a gravidade do vídeo gravado pelo vereador Fábio Araújo. Nós estamos falando do presidente do parlamento, em exercício, que vem lançar dúvidas, de forma irresponsável, de forma leviana, para a sociedade”, disse o secretário.

“Ele faz um vídeo, distribui nas redes sociais, onde as pessoas se manifestam como se existisse uma mácula no programa, quando não é verdade”, completou Johnatan.

Ainda no pronunciamento, Johnatan disse que embora ainda não tenha sido exigido pelos órgãos de fiscalização, a Prefeitura irá encaminhar um documento ao Ministério Público e ao Tribunal de Contas, informando os valores, itens comprados, quantos foram entregues e qualquer outra informação relacionada ao Programa Recomeço, para confirmar a lisura do programa.

VEJA MAIS: Prefeitura decide suspender entrega de móveis a pessoas vítimas de enchente por conta da Justiça Eleitoral

Na coletiva, a Prefeitura recebeu vários moradores, de diferentes bairros, que já foram beneficiados pelo Programa Recomeço, para comprovar que o projeto chegou em todas as regiões da capital.

Entenda a situação

No vídeo, Fábio Araújo denuncia que mais de 6 mil itens não foram entregues aos bairros atingidos pelo desastre.

“Material que poderia estar servindo de benefício para a população de Rio Branco está aqui apodrecendo nesse galpão. Eu queria saber do prefeito Tião Bocalom porque esse material não foi entregue às famílias que tanto necessitam”, disse o parlamentar no vídeo.

Vereador Fábio Araújo. Foto: Gustavo Monteiro/ContilNet

O secretário de Planejamento, Jhonatan Santiago, informou que mais de 3 mil famílias foram beneficiadas pelo programa. Porém, em 2024, por se tratar de um ano eleitoral, a entrega gratuita de itens pela Prefeitura é vedada pela Legislação Eleitoral. O secretário informou que, ao contrário do que Fábio Araújo disse, no galpão, há 4,5 mil itens, desde os adquiridos com recursos próprios da Prefeitura, aos que foram enviados pelo governo federal, por meio da Defesa Civil Nacional.

“O município entendeu por bem suspender a distribuição até que nós tenhamos uma resposta da Justiça Eleitoral”, disse o secretário.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost