Sinteac mobiliza categoria para exigir PCCR da Educação em Rio Branco

“Isso é desrespeito com uma categoria que é politizada e não aceita mais enrolação”, declarou Rosana Nascimento

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Rosana Nascimento, esta mobilizando os trabalhadores para exigir, da prefeitura de Rio Branco, a imediata implantação do Plano de Cargos Carreira e Remuneração (PCCR). No próximo dia 21 a entidade dará um ultimato e, no caso de uma negativa, entrará com uma ação judicial.

 

De acordo com a sindicalista, ano após ano, a equipe a prefeitura apenas concede reajustes inflacionários, o que é, segundo ela, um escamoteio para não conceder aumento real. “Isso é desrespeito com uma categoria que é politizada e não aceita mais enrolação”, declarou Nascimento, para quem a implantação do PCCR evitaria a falta de aumento real.

“Isso é desrespeito com uma categoria que é politizada e não aceita mais enrolação”, declarou Rosana Nascimento

Ainda segundo ela, a prefeitura recebe pressão dos fiscais e manipula as demais categorias: “O que existe é a chantagem de uma pequena classe, que, além de um gordo salário, tem 300% [do adicional de] produtividade”, explicou a presidente, pedindo para que as demais categorias se mobilizem e também exijam a implantação do PCCR.

Por fim, Nascimento, que garante não ter nenhum interesse em conflitos, muito menos na deflagração de uma greve, ameaça entrar na Justiça contra a paralisia da prefeitura. “Isso é uma desobediência a uma lei federal, que, desde 2010, exige a implantação de PCCR´s em todos os Estados da federação”, informou Rosana Nascimento.

comentários

Outras Notícias

Veja também