“O esporte moldou meu caráter. Agora é o momento de voltar às vitórias”, diz lutador acreano


Após meses de tratamento para lesão no braço, Romilson Luna se prepara para retorno aos ringues

ASTORIGE CARNEIRO, DA CONTILNET

Neste sábado (10) é celebrado o Dia do Atleta Profissional, lembrando daqueles que se dedicam ao alinhamento do corpo e da mente na superação dos limites. Pensando na data, a equipe da ContilNet traz para seus leitores um relato de superação e amor ao esporte do acreano Romilson da Silva Luna.

Romilson Luna, lutador acreano de MMA. Foto: Reprodução

ARTES MARCIAIS

Atualmente com 28 anos, Romilson, que é natural de Rio Branco, prepara-se para o seu retorno aos ringues de MMA (sigla de Mixed Martial Arts – ou Artes Marciais Mistas) após enfrentar um afastamento de oito meses devido a uma lesão no braço.

“Meu primeiro passo dentro da modalidade começou com o kung Fu. Foi aos 12 anos de idade, quando eu estudava na Escola Theodolina Falcão Macedo. Fui me dando bem nas lutas e gostando dos resultados. Quando me dei conta, já estava visualizando um futuro com essas habilidades”, disse Romilson.

Lutador se prepara para voltar aos ringues este ano na capital rondoniense. Foto: Reprodução

Em 2008, com apenas 18 anos, Romilson participou de uma competição de kung Fu em São Paulo, onde foi consagrado campeão.

Em 2013, após aperfeiçoar as técnicas de kung Fu e adentrar nas práticas do jiu-jitsu, o atleta conheceu o universo do MMA, e no mesmo ano participou de sua primeira luta. “Sou faixa roxa de jiu-jitsu e estou inserido na modalidade avançada de kung Fu. Ao total, já participei de cinco combates: três vitórias, um empate e uma derrota”, explicou.

SUPERAÇÃO

Em 2017, durante uma de suas lutas, Romilson sofreu uma lesão grave no braço direito, que o impediu de retornar às atividades por um período de oito meses. “Não foi fácil, mas com profissionais dedicados e muito esforço, estou retornando aos poucos a fazer aquilo que gosto. Tive que enfrentar um processo de fisioterapia, mas agora é o momento de voltar”, afirma Luna.

Aluno do Centro de Treinamento Gracie Barra há cinco anos, sob supervisão do sensei Leonador Calid, Romilson já possui uma luta programa para abril deste ano, em Porto Velho. Mas o maior desafio será enfrentado por ele daqui alguns meses, quando deve ingressar em um programa de treino internacional nos Estados Unidos.

Centro internacional de treinamento profissional, onde Romilson passará uma temporada em novembro deste ano. Foto: Reprodução

“O sensei Leonardo me apoiou muito nesses anos em que treino aqui no Centro. Foi feito contato com a academia de treino profissional chamada Jackson Wink, localizada na cidade de Albuquerque, no Estado norte-americano do Novo México. É uma proposta de dois meses de treino, e possivelmente estarei embarcando para lá em novembro deste ano”, conta o atleta.

“FORMOU MEU CARÁTER”

Sobre a importância da prática esportiva em sua vida, Romilson afirma que o maior benefício para sua vida (pessoal e profissional) foi a formação de caráter: “Em combinação com os princípios que meus pais transmitiram para mim e aos meus irmãos, o esporte moldou meu caráter, agregando o valor da disciplina e das conquistas. Me tornei pai recentemente e espero repassar os mesmos princípios”.

comentários

Outras Notícias

Veja Também