Centro Cultural Dona Neném Sombra celebra 10 anos nesta terça-feira


Celebração de 10 anos do Centro Cultural Dona Neném Sombra será promovida nesta terça-feira (06) a partir das 15h

ASCOM PMRB

Localizada em um dos bairros mais tradicionais de Rio Branco, o Quinze, e próximo às margens do Rio Acre, no Segundo Distrito, há uma casa que chama atenção não só por suas cores – um laranja nada discreto, misturado ao bege claro, quase branco -, mas também por manter uma estrutura de moradia antiga, feita em madeira, com varanda na lateral. Esse espaço é o Centro Cultural Dona Neném Sombra, que no dia 27 de outubro, completou 10 anos. A celebração de 10 anos do Centro Cultural Dona Neném Sombra será promovida nesta terça-feira (06) a partir das 15h.

O evento contará com diversas atividades culturais, tais como: ginástica para a terceira idade, street dance, dança, capoeira, apresentação do bloco Vila do Fuxico e Senadinho, além da presença de autoridades, como a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, do presidente da FGB, Sérgio de Carvalho e da Dona Guajarina, filha de Dona Elvira.

Histórico

Localizado na Rua 16 de Outubro, no Bairro Quinze, o Centro Cultural Dona Neném Sombra, foi lar, em 1939, de Dona Elvira Sombra Pereira Lima, mulher prendada, cozinheira, doceira, costureira, bordadeira, artesã, educadora e atuante das atividades socioculturais que envolviam a comunidade.

Neste ano, o local completou, em 27 de outubro, 10 anos como um Centro Cultural. A iniciativa foi uma proposta dos conselheiros da Regional Administrativa I de Rio Branco, na gestão do então prefeito Angelim, em 2008, por intermédio do Programa de Gestão Participativa (PGP).

Centro Cultural Dona Neném Sombra/Foto: Ramom Aquim

Também neste ano, a partir de investimento da Prefeitura de Rio Branco, por meio da Fundação Garibaldi Brasil (FGB), a casa contou com a entrega de uma obra de revitalização.

Atualmente, o espaço conta com salas de multiuso, de memória, de leitura e coordenação, e recebe diversas atividades semanais, oferecidas ao público infantil e adulto da comunidade do entorno, tais como: street dance, capoeira, ginástica para terceira idade, taekwondo, rodas de leitura e contação de histórias.

comentários

Outras Notícias

Veja Também