Gladson Cameli vai cortar 10 secretarias de governo e economizar milhões de reais


Meta é diminuir custos, garantir investimentos futuros e manter em funcionamento os serviços essenciais do estado

Foto capa ARCHIBALDO ANTUNES, DA CONTILNET

Queixa

A despeito da reclamação que fiz aqui contra o setor de avaliação da Receita estadual, órgão da Secretaria da Fazenda (Sefaz), os produtos que comprei pela internet continuam retidos pelo governo. E olha que já faz 13 dias que meu pacote está por lá.

Perguntar não ofende

Há duas perguntas que gostaria de fazer aos digníssimos servidores da Sefaz, responsáveis pela avaliação das encomendas transportadas para o estado pelos Correios, e também ao atual secretário de Tião Viana: 1ª) os senhores estão esperando que o governador eleito Gladson Cameli assuma o cargo para resolver esse problema também? 2ª) Caso contrário, meus produtos chegarão em meu endereço ainda antes do Natal?

Aprovação

O senador eleito Marcio Bittar (MDB) comemorou a indicação do coronel PM Paulo César para a Secretaria de Segurança Pública do Acre. Segundo Bittar, o vice-governador eleito, Major Rocha, do PSDB, “está de parabéns pela escolha”, conforme disse à coluna.

Questão de ordem

O tema da segurança pública, aliás, foi muito discutido por Marcio Bittar durante a campanha eleitoral. O futuro senador do MDB é a favor da redução da maioridade penal e da reforma do Código Penal e do Código de Processo Penal.

Interlocução

Bittar disse ainda que, uma vez no Senado, servirá de interlocutor entre o governo do Acre e o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), sobretudo quando o tema segurança pública estiver na ordem do dia.

Feliz 2019

A assessoria de imprensa do governador eleito Gladson Cameli divulgou ontem que na reforma administrativa a ser apresentada em breve à população do Acre, consta o corte de pelo menos dez secretarias de governo.

Anote aí

Com isso, das 22 existentes hoje, elas serão reduzidas para 12. E escreva aí o leitor: ninguém – fora os companheiros – sentirá falta de nenhuma delas.

Cortes

A meta de Cameli é reduzir não só os custos do estado para o funcionamento desses elefantes brancos e inúteis criados pelo governador petista Tião Viana, como também enxugar a folha de pagamento a partir da extinção de centenas de cargos comissionados.

Principal    

Essa medida tem como principal objetivo reduzir os gastos excessivos que atualmente comprometem o funcionamento do estado, garantindo os futuros investimentos e atendendo às demandas dos setores encarregados de oferecer serviços essenciais ao cidadão acreano, conforme disse Gladson.

Bye bye

A notícia cai sobre a população como uma chuva de alívio. Afinal, nenhum de nós aguenta mais pagar tantos impostos para manter a vida régia dos companheiros – aos quais haveremos de dar adeus no dia 31 de dezembro próximo.

Cereja

E uma vez empossado no cargo, caberá a Cameli, com uma só canetada, acabar com essa excrescência chamada aposentadoria de ex-governador. Será a cereja do bolo na festa da mudança.

comentários

Outras Notícias