Rio Branco, Acre,


Gari diz que foi humilhado por policial; “Me chamou de analfabeto e imundo”

Todos os profissionais do caminhão do lixo foram até a Delegacia de Flagrantes

O gari Ociano da Silva Ferreira, de 30 anos, foi à Delegacia de Flagrantes (Defla), na noite de sábado (12), para fazer um boletim de ocorrência por injúria e difamação contra um suposto policial e um instrutor de autoescola. O crime teria acontecido na Rua João Castro, no Bairro Estação Experimental.

Segundo informações do gari, há cerca de oito meses, o instrutor de autoescola estava com uma aluna em um carro que acabou colidindo com um caminhão da coleta de lixo. O gari conta que desde o dia do acidente o instrutor fica lhe encarando.

PUBLICIDADE
Caminhão conduzido pelo gari/Foto: ContilNet

Nesse sábado (12), o gari viu o mesmo instrutor e acenou para o homem. O instrutor não gostou e acabou indo para cima do gari e da equipe que estava recolhendo o lixo, e ainda fez ameaças. Outro homem que estava na companhia do instrutor também ameaçou o gari e se apresentou como policial.

O gari disse que, minutos depois, os dois homens começaram a fazer várias injúrias e o chamaram de “analfabeto, burro, seboso, imundo” e outros adjetivos, em via pública, na frente de outras pessoas.

Todos os profissionais do caminhão do lixo foram até a Delegacia de Flagrantes e Ociano prestou queixa-crime com os dois homens. Agora, o caso será investigado pela Polícia Civil.

Veja o vídeo: 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up