Rio Branco, Acre,


“Empresas fortes geram estado forte”, diz Gladson ao anunciar mudança no Simples

Ele ressaltou que o governo segue “de todas as formas" tentando combater a pandemia de coronavírus

O governador Gladson Cameli (sem partido) comemorou na manhã desta terça-feira (27) a medida tomada pela sua gestão de dobrar, a partir de janeiro, os limites de valores de compra e venda das empresas para que possam ser consideradas de pequeno porte e assim fazer parte do Simples Nacional.

Antes, se encaixavam no programa empreendimentos que adquiriam até R$ 1,4 milhão em produtos e comercializavam R$ 1,8 milhão. Agora, quem compra até R$ 2,8 milhões e vende até R$ 3,6 milhões poderá ser beneficiado com a tributação mais barata.

PUBLICIDADE

“Empresas fortes geram estado forte. Estamos chamando as empresas de volta para o mercado, gerando emprego e renda. O que importa pra gente é garantir o emprego das pessoas”, disse Cameli.

Ele ressaltou que o governo segue “de todas as formas” tentando combater a pandemia de coronavírus, porém sem perder de vista a questão econômica. “Estamos otimistas”.

Além disso, foram anunciados também a possibilidade de mais um parcelamento de dívidas tributárias com a Secretaria de Fazenda (Sefaz) e um tempo maior para a quitação dessas obrigações. Atualmente, é permitido ter somente dois parcelamentos de 24 meses. Com a nova política eles poderão ter três parcelamentos de até 60 meses.

Para o secretário de Fazenda, Rômulo Grandidier, o governo tomou uma decisão importante. “Vamos destravar a economia do estado, fazendo com que pequenas empresas possam aumentar seu limite de vendas sem perder benefícios tributários. Fizemos todo um estudo e não haverá impacto na arrecadação. Muito pelo contrário, vamos melhorar a receita”.

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Acre (Fecomércio), Leandro Domingos, lembrou que Acre e Roraima eram os estados que possuíam o sublimite mais baixo do Simples. “Esse é um grande sonho da classe empresarial, que durante muitos anos vem pleiteando para que saiamos desse sublimite mínimo”.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up