25 C
Rio Branco
16 abril, 2021 11:47 pm

Jovem confessa ter matado padre e diz à polícia que os dois tinham um caso

POR METRÓPOLES

O jovem Cristian Roberto da Silva, de 19 anos, acompanhado do advogado, compareceu à 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil, nessa segunda-feira (4/1) e teria confessado que matou o padre José Ronaldo Brito, de 37 anos, em Santarém (PA).

O crime ocorreu na virada do ano, na casa em que o padre morava. As informações são do G1.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o suspeito de matar José Ronaldo foi liberado após prestar depoimento e equipes da delegacia local realizam diligências para esclarecer o caso.

De acordo com uma fonte da polícia, Cristian teria dito que os dois mantinham um relacionamento amoroso.

O jovem contou que depois de ter matado o padre com uma facada no pescoço, chegou a pegar o carro da arquidiocese que era usado por José, mas perdeu o controle do veículo e se chocou contra um muro, na madrugada do dia 1° de janeiro.

Cristian chegou a ser levado para a Seccional de Polícia Civil por causa do acidente, mas foi liberado pois o corpo do padre ainda não havia sido encontrado e não existia nenhum suspeito pelo crime de homicídio.

Padre José Ronaldo Brito (Foto: Reprodução/metrópoles)

A Polícia Militar encontrou o corpo de José Ronaldo Brito, de 37 anos, na tarde desse domingo (3/1) em uma casa na rua Monte Sião, no bairro Bela Vista do Juá, em Santarém (PA).

Ele era padre da Paróquia Santo Antônio de Pádua, de Belterra, e coordenador da Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Santarém.

Segundo o IML, houve uma “comemoração” na casa e havia pratos sujos, o que indica que a vítima esteve acompanhada. O corpo foi encontrado no chão do quarto e tinha sangue na cama.

 

(Foto de capa: Reprodução/Metrópoles)