30 C
Rio Branco
6 maio, 2021 3:00 pm

Edvaldo diz que CPI da Educação está igual música de Raul: “Esperando a morte chegar”

Deputado reclamou da demora do presidente da Aleac em despachar pedido da comissão

POR LEANDRO CHAVES, DO CONTILNET

O deputado estadual Edvaldo Magalhães (PcdoB) está impaciente com o tempo em que os pedidos de criação da CPI Educação estão levando para serem apreciados pelo presidente da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), Nicolau Júnior (Progressistas).

Ele disse que a solicitação de abertura da comissão parlamentar de inquérito está “esperando a morte chegar”, em referência à música Ouro de Tolo, do roqueiro Raul Seixas.

“Vossa excelência precisa, nesse momento, encaminhar imediatamente, despachar e assinar a publicação dos dois pedidos porque eles preenchem os requisitos regimentais, estão de acordo com o que estabelecem a constituição e o regimento da casa. Já se passaram todos os prazos que nós poderíamos aguardar”, cobrou o comunista.

No dia 20 de abril, nove deputados de oposição e independentes assinaram o pedido de instalação da CPI para investigar indícios de corrupção na Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (SEE). A pasta é alvo de duas operações da Polícia Civil, a Pratos Limpos e Trojan, que apuram, respectivamente, fraudes na licitação de compras de cestas básicas para alunos e superfaturamento na aquisição de computadores.

Dia depois, parlamentares da base, liderados por Pedro Longo (PV), também protocolaram solicitação para abertura de uma comissão de inquérito mais alinhada aios interesses do governo.