22.3 C
Rio Branco
25 setembro 2021 4:32 am

Concurso PF: sindicatos regionais se unem à luta dos excedentes

Candidatos do concurso PF formam comissão de aporvados e conseguem apoio de representantes sindicais na luta pela chamada de excedentes

POR FOLHA DIRIGIDA

Última atualização em 17/08/2021 11:09

Lutando pela chamada de excedentes e nomeação de todos os candidatos, a comissão nacional de aprovados do concurso PF tem conseguido importantes apoios. O grupo recebeu o apoio de diversos sindicatos regionais, além da Fenapef.

A Federação Nacional dos Policiais Federais divulgou uma nota enaltecendo a importância da corporação chamar todos os aprovados e confirma que diversos representantes sindicais já apoiam a causa.

O grupo, que tem se reunido constantemente com a Fenapef, também conta com o apoio dos sindicatos de Santa Catarina, Bahia, Distrito Federal, Paraná, Rio Grande do Norte, Pará, Amazonas, Goiás, Minas Gerais e Ceará

Recentemente, inclusive, a Fenapef intermediou um encontro do grupo com o Diretor de Gestão de Pessoal da Polícia Federal, Oswaldo Gomide.

Concurso PF: são mais de 6 mil cargos vagos, diz Fenapef

A federação informou que, atualmente, a Polícia Federal conta com mais de 6 mil cargos vagos em seu quadro de pessoal. Por isso, a necessidade de chamar todos os excedentes é evidente.

Além disso, a Fenapef ressaltou que um concurso é caro e longo, por isso, otimizaria a situação até que um novo seja autorizado. A federação ainda lembra que são muitas etapas até o resultado final.

Presidente da Fenapef, Luís Boudens diz que a incorporação desses candidatos, que são aprovados com boas notas, mesmo fora do quantitativo de vagas do edital, não comprometerá a excelência dos trabalhos da Polícia Federal.

“Ao contrário, teremos uma economia muito grande, tanto de esforços quanto de recursos”, disse o presidente.

Concurso PF: chamada dos aprovados é pauta prioritária

grupo formado por aprovados do concurso PF podem comemorar. Isso porque a luta tem surtido efeito e eles têm conseguido com que as reivindicações cheguem a representantes importantes e ganhem visibilidade.

De acordo com a Fenapef, a mobilização pelo preenchimento de vagas na Polícia Federal é um dos pontos mais importantes da pauta de reivindicações da categoria. A federação ainda informa que se movimenta junto à gestão da Polícia Federal e ao Executivo por este e diversos outros temas, como:

  • a Reforma Administrativa e como ela afeta os servidores da Polícia Federal;
  • a indenização de fronteiras;
  • o sobreaviso indenizado;
  • o reajuste de diárias; e
  • a tramitação, no Congresso, do novo Código de Processo Penal.

“As preocupações e reivindicações da categoria também estão chegando ao Palácio do Planalto. Os policiais federais contam com o empenho dos deputados Sanderson (PSL- RS) e Aluísio Mendes (PSC-MA), que estão entre os principais representantes da categoria no Congresso Nacional”, diz a Fenapef.

Concurso da PF tem 1.500 vagas de nível superior

edital de abertura do concurso da Polícia Federal conta com 1.500 vagas. Todas as chances são em cargos de nível superior. O regime de contratação é o estatutário, que garante a estabilidade.

Os profissionais terão uma jornada de trabalho de 40 horas semanais e contam com a seguinte distribuição de vagas por cargo:

  • Agente de polícia  – 893 vagas
  • Escrivão de polícia  – 400 vagas;
  • Papiloscopista policial federal  – 84 vagas;
  • Delegado de polícia  – 123 vagas.

As vagas oferecidas são em formato nacional, ou seja, sem distribuição por regiões. A Polícia Federal convocará de acordo com suas necessidades. A Região Norte e as faixas de fronteira são os locais com mais vagas disponíveis.

Quais os requisitos e cargos do concurso PF?

Carreira Requisitos Remuneração 
Agente Nível superior em qualquer área + CNH R$12.980,50
Escrivão Nível superior em qualquer área + CNH R$12.980,50
Papiloscopista Nível superior em qualquer área + CNH R$12.980,50
Delegado Nível superior em Direito, experiência de três anos + CNH R$24.150,74
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.