27.2 C
Rio Branco
17 setembro 2021 11:45 pm

Médico do AC diz que negacionismo é mais perigoso que coronavírus e detona: “É esquizofrenia”

Para o médico infectologista, o negacionismo pode colocar em risco a existência da humanidade

POR NANY DAMASCENO, DO CONTILNET

Última atualização em 24/08/2021 05:55

O médico acreano Thor Dantas disse, em uma conversa com o professor David Hall, na noite de segunda-feira (23), que “o negacionismo é, muitas vezes, mais perigoso que o próprio vírus” e foi o maior adversário que o mundo enfrentou durante a pandemia do coronavírus.

“O inimigo é algo a ser enfrentado e o negacionismo nos expõe ao perigo, ao inimigo e impede a compreensão e o enfrentamento adequado e, consequentemente, impede a retomada da economia, por exemplo; muitos estudos mostram que a sociedade que tem uma população negacionista teve mais dificuldade e de retomar a economia do que aquelas que enfrentaram o problema”, diz.

De acordo com definições da web, o negacionismo (do francês négationnisme) é a escolha de negar a realidade como forma de escapar de uma verdade desconfortável. Trata-se da recusa em aceitar uma realidade empiricamente verificável, sendo essencialmente uma ação que não possui validação de um evento ou experiência histórica.

Para Dantas, o negacionismo pode colocar em risco a existência da humanidade. “O negacionismo das mudanças climáticas e do vírus, por exemplo. que dizem que não existe, que a vacina é perigosa, que só estamos passando por isso porquê tá na mídia, então isso é de uma insensatez e esquizofrenia que é difícil de explicar”, explica.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.