30.3 C
Rio Branco
24 novembro 2021 3:34 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Justiça determina prisão preventiva para padrasto suspeito de estuprar e matar enteada no interior do AM

Após o crime, ele desferiu facadas contra a própria barriga, e foi internado no hospital de Eirunepé.

POR G1

A Justiça converteu em prisão preventiva a prisão em flagrante do padrasto que estuprou e matou a enteada em Eirunepé. O crime ocorreu na quarta-feira (17), em Eirunepé, no interior do Amazonas.

A decisão do juiz de Direito Jean Carlos Pimentel dos Santos, que responde pela Vara Única da Comarca de Eirunepé, foi tomada na noite de quinta-feira (18).

A prisão em flagrante é aquela que ocorre após o crime e deve ser avaliada em até 24h pelo juiz na audiência de custódia. A prisão preventiva não tem prazo, mas deve ser avaliada pelo juiz a cada 90 dias.

Crime

O padrasto de 28 anos foi preso suspeito de estuprar e matar a própria enteada em Eirunepé, no interior do Amazonas. De acordo com o gestor da Delegacia Regional de Polícia Civil de Eirunepé, investigador Gonzaga Jr., o crime aconteceu no bairro São José.

Segundo a polícia, o suspeito teria estuprado a criança e, em seguida, desferiu um golpe de faca na altura do pescoço da vítima, além de outros 20 pelo corpo dela. A menina morreu.

Após concretizar o crime, o homem tentou se matar e desferiu dois golpes de faca contra a própria barriga. Ele foi socorrido e levado até o hospital de Eirunepé.

Ainda segundo a polícia, o suspeito já tinha tentado violentar a enteada em outras ocasiões.

Na tarde desta quarta, o padrasto passou por procedimento cirúrgico no hospital de Eirunepé. A polícia informou que após deixar a unidade, o homem deve ser conduzido até a delegacia do município, onde vai responder pelos crimes de feminicídio e estupro de vulnerável.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.