25.3 C
Rio Branco
18 janeiro 2022 7:04 pm

Publicação nacional diz que Mara Rocha expôs ‘bolsonarização’ do PSDB com gritos de “sou Bolsonaro”

Eleições para definir quem será o representante do partido nas eleições de 2022 ocorreram no último domingo (21) e tiveram de ser interrompidas por problemas no sistema de computação de votos. A votação foi retomada neste sábado (27).

POR RENATO MENEZES, PARA CONTILNET

Última atualização em 27/11/2021 17:36

O site Jovem Pan publicou neste sábado (27), um artigo que cita a parlamentar acreana Mara Rocha (PSDB) como uma das integrantes do partido que expuseram a crise em que o PSDB está inserido, às vésperas das eleições internas para definir quem será o representante que disputará, em nome do partido, a presidência da república em 2022.

Na ocasião, destacou-se o episódio ocorrido no último domingo (21), onde a deputada federal gritou às câmeras que se não deixassem ela votar no candidato de sua preferência, ela iria expor quem havia oferecido uma quantia em dinheiro para votar em João Dória. Apesar de a opção da parlamentar no momento ter sido Eduardo Leite, ela “roubou a cena” ao falar “sou Bolsonaro”.

“Se não me deixarem votar, eu vou dizer quem me ofereceu dinheiro para votar no Doria. Eu vou votar, senão vou jogar a m**** no ventilador. Vou dizer quem quis comprar meu voto”, gritava a deputada nas prévias do PSDB afirmando que tentaram filmar ela votando e ameaçando mostrar mensagens comprovando sua fala.

A deputada, que é uma bolsonarista ferrenha desde o segundo turno das eleições de 2018, pretende sair da legenda para se filiar ao Partido Liberal (PL), que acolherá o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para tentar a reeleição em 2022. Contudo, a tucana não é a única do partido a se debandar para os ideais de Bolsonaro. Segundo a apuração feita pela Jovem Pan, 10 deputados e um senador pretendem sair da sigla.

A votação para definir quem será o presidenciável pelo PSDB foi retomada neste sábado (21). No domingo passado, o aplicativo que computaria os mais de 44 mil votos dos filiados do partido apresentou erros e teve de ser interrompido.

Segundo investigações preliminares, o sistema pode ter sido alvo de um “ataque hacker”. Contudo, a legenda afirmou que os votos que já haviam sido computados serão contabilizados em conjunto com o restante através de um novo aplicativo. Os tucanos podem votar até às 17h no governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite, no governador de São Paulo João Dória ou no ex-prefeito de Manaus Arthur Neto.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!