21 de fevereiro de 2024

Estufa de maconha faz céu de cidade canadense ficar rosa, e não aliens

Internautas chegaram a teorizar que ETs estavam chegando à cidade de Vancouver, mas polícia explicou que era resultado de estufa de maconha

Imagem colorida mostra Céu de cidade canadense fica rosa por causa de estufa de maconha - Metrópoles

Reprodução/Redes Sociais

Moradores de Vancouver, no Canadá, que acordaram de madrugada levaram um susto: o céu estava rosa. A web foi inundada por teorias da conspiração dizendo que era uma invasão alien. Mas o motivo era mais terráqueo, apesar de inusitado: tudo por conta de uma estufa de maconha.

“São 2 da manhã. Quem pode me explicar esse lindo céu rosa?”, escreveu uma internauta nas redes sociais.

Imagem colorida do céu rosa no Canadá - Metrópoles

Céu canadense fica rosa na província da Columbia Britânica – Reprodução/Redes Sociais

Antes da descoberta, as hipóteses dos internautas que acompanharam o caso variavam entre aurora boreal e casas em chamas à invasão de naves alienígenas. “Estava ocupada fazendo as malas para a chegada iminente da nave-mãe vindo me buscar”, escreveu uma internauta.

O caso foi solucionado pelo Departamento de Polícia de Delta (DPD, da sigla em inglês), proveniente de uma cidade próxima a Vancouver, e ambos municípios estão localizados na província da Colúmbia Britânia. A DPD explicou que nada mais era que o efeito da poluição das luzes das estufas que produzem cannabis, conhecida como maconha no Brasil.

“Quando eu lhe contar, você ficará desapontada”, respondeu a DPD a um internauta. “Delta tem algumas estufas comerciais que produzem maconha. A luz ‘roxa’ é utilizada nas estufas para auxiliar o ciclo de cultivo. Elas raramente são usadas, mas quando são, temos poluição luminosa roxa. Nada exótico!”, completou.

Maconha

O uso recreativo da cannabis foi legalizado em 2018 pelo Canadá, que se tornou o primeiro país desenvolvido a ter uma legislação do gênero. Contudo, no ano passado, o governo canadense havia anunciado uma revisão nessa legislação, justamente para avaliar o impacto em jovens, indígenas e demais populações.

É válido lembrar, no entanto, que o plantio caseiro de cannabis não é permitido em todas as províncias do país.

PUBLICIDADE