Filho de executivo de Hollywood pode pegar prisão perpétua por matar a mulher e sogros

Samuel Haskell Jr foi preso sob acusação de matar e esquartejar Mei Li Haskell e seus sogros

O filho de um outrora proeminente agente e executivo de Hollywood foi acusado formalmente, nesta segunda-feira, pelo assassinato da mulher, Mei Li Haskell, de 37 anos, e dos sogros Gaoshan Li, de 72 anos, e Yanxiang Wang, de 64. Samuel Haskell Jr foi flagrado por câmeras de segurança carregando um saco preto em que estaria parte do corpo de sua mulher, deixado numa lixeira de Los Angeles e encontrado, mais tarde, por um morador de rua.

Os investigadores acreditam que os restos mortais sejam de Mei Li. Caso seja condenado pelos crimes, Samuel Haskell Jr pode pegar a pena de prisão perpétua, sem possibilidade de condicional, de acordo com o site TMZ.

Haskell Jr foi preso sob acusação de matar a mulher e os sogros, que seguem desaparecidos. Um vídeo obtido pelo site TMZ mostra o homem estacionando seu carro branco e carregando um saco preto que estava no porta-malas. As investigações apontam que o torso de sua mulher estaria na sacola, deixada no local por ele.

As autoridades ainda procuram os sogros de Haskell e aguardam a conclusão dos laudos periciais nas partes do corpo que seria de Mei Li.

O detetive Efren Gutierrez, da polícia de Los Angeles, disse em entrevista coletiva que policiais foram enviados para uma residência em Coldstream Terrace, em Tarzana, Califórnia, na noite de terça-feira, porque trabalhadores da construção civil relataram ter visto um cadáver dentro de um saco plástico.

Quando os policiais chegaram, porém, “nada foi localizado”, disse Gutierrez. “Não havia nenhuma evidência que permitisse que os policiais entrassem na casa.”

Polícia de Los Angeles investiga desaparecimento de mulher e sogros de filho de executivo de Hollywood — Foto: Polícia de Los Angeles

Polícia de Los Angeles investiga desaparecimento de mulher e sogros de filho de executivo de Hollywood — Foto: Polícia de Los Angeles

Mas, na manhã seguinte, um morador de rua que vasculhava lixeiras encontrou uma sacola com o torso de uma mulher, disse a polícia.

Os detetives determinaram que a casa pertencia aos Haskells, onde moravam com seus três filhos e os pais de Mei Li Haskell, disse a porta-voz. Os filhos do casal estão sob os cuidados de familiares.

Filho de figurão de Hollywood e ex-miss

O caso colocou uma família proeminente de Hollywood no centro de uma investigação criminal: o acusado é filho de Sam Haskell III, um veterano agente de talentos e produtor de cinema, e de Mary Haskell, uma atriz que em 1977 foi coroada Miss Mississippi. A irmã de Samuel Haskell, Mary Lane Haskell, também é atriz.

Sam Haskell III produziu vários programas de televisão e vários filmes e programas sobre Dolly Parton, incluindo uma série Netflix de 2019 inspirada nas canções da lendária estrela country.

Mary Haskell, que tem créditos em programas de televisão que datam da década de 1990, interpretou uma personagem em um dos episódios da série Dolly Parton Netflix.

Sam Haskell III já trabalhou na Agência William Morris, onde foi vice-presidente executivo no final da década de 1990. Ele foi considerado um dos agentes mais poderosos do setor, representando clientes importantes como George Clooney, Ray Romano e Whoopi Goldberg.

Ele foi presidente da Magnolia Hill Productions, cuja biografia o descreveu como sendo amplamente conhecido como “o cara legal de Hollywood” e que fez sucesso depois de se mudar para o oeste do Mississippi.

Ele também foi o chefe de longa data da Organização Miss América. Seu mandato terminou em 2017 em meio a um escândalo sobre comentários depreciativos que ele e outros líderes do concurso fizeram sobre os concorrentes da competição.

PUBLICIDADE