Paisagens e passeios incríveis: conheça pontos turísticos da Bolívia, país vizinho do Acre

Os rio-branquenses passam, em média, 3 horas para chegar na fronteira, na cidade de Cobija, em Pando

Os brasileiros, ao sair de férias, buscam países vizinhos para conhecer novas culturas e paisagens bonitas e baratas, sendo a Bolívia um desses destinos. Os acreanos, por serem vizinhos desse país cheio de pontos turísticos, têm o privilégio de estar perto da fronteira, e por isso, pagar menos durante as viagens para lá.

Os rio-branquenses passam, em média, 3 horas para chegar na fronteira, na cidade de Cobija, em Pando, na Bolívia. De lá, os acreanos podem seguir para outras cidades que garantem passeios incríveis e baratos, além da rica história.

Ponte que liga o Brasil, pelo Acre, à Bolívia, por Cobija. Foto: Reprodução

Entre as paisagens mais amadas e que atraem turistas de todos os cantos do mundo, os picos nevados da Bolívia se destacam. A 5.395 metros de altitude, o Chacaltaya é um ponto de esqui facilmente acessível para quem está em La Paz, a capital.

Chacaltaya em La Paz. Foto: Reprodução

Dessa forma, a maior cidade do país, assim como a sede do governo, possui um atrativo curioso conhecido como Mercado de Las Brujas, que é um conjunto de ruelas com lojas místicas, com direito a símbolos de bruxas e fetos de lhamas.

Na cidade, ainda é possível fazer um passeio pelo Valle de la Luna, uma formação geológica impressionante que dá a impressão de estar em outro planeta. Viajantes também curtem passar pela Estrada da Morte, um passeio de bicicleta de mais de 3 mil metros de descida.

Valle de la Luna, em La Paz, Bolivia. Foto: Reprodução

Além disso, ainda há o famoso Lago Titicaca, um dos maiores do mundo e considerado sagrado para os Incas. Na região, é possível  encontrar vários vestígios e ruínas da civilização antiga.

Lago Titicaca é dividido entre Bolívia e Peru. Foto: Reprodução

A Isla del Sol é outro ponto turístico, visto que oferece uma paisagem composta pela água azul profundo e uma cordilheira com picos nevados o ano inteiro. No local, há pousadas para quem desejar conhecer a ilha, onde também há criações de lhamas e a Escalera Inca, uma construção histórica do povo originário.

Outro lugar que chama atenção de brasileiros e de pessoas do mundo todo, é o Salar de Uyuni, ou Deserto de Sal, que está localizado na parte desértica do país, próximo à Cordilheira dos Andes e distante 540 km da capital La Paz.

No período de chuvas, o Salar fica com uma pequena camada d’água que se transforma em um grande espelho d’água. Entretanto, além do Salar há outras atrações turísticas nessa região desértica, como lagos.

Salar de Uyuni ou Deserto de Sal é um dos lugares mais visitados na Bolívia. Foto: Reprodução

Há também a cidade de Sucre, que foi a primeira capital da Bolívia. O urbanismo colonial e a arquitetura republicana tornaram a cidade um Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Sucre possui uma praça central bonita, mas não tem muito o que ver. Na parte de fora da cidade há um parque em que foram preservadas pegadas de dinossauros. O local é mantido por uma fábrica de cimento e é chamado de Cal Orck’o e também possui reprodução em tamanho real dos dinossauros.

Sucre já foi capital da Bolívia. Foto: Reprodução

Os principais pontos turísticos são sempre escolhidos pelos acreanos para sair da rotina e conhecer a história de um país tão rico em cultura e beleza.

PUBLICIDADE