Você pode ter dinheiro esquecido no Valores a Receber; saiba consultar

Cerca de R$ 7,3 bilhões ainda não foram resgatados no Sistema de Valores a Receber (SVR); veja como verificar e solicitar saque do dinheiro esquecido a partir do seu CPF

Você pode ter dinheiro esquecido no Valores a Receber; saiba consultar — Foto: Mariana Saguias/TechTudo

Você pode ter dinheiro esquecido no Valores a Receber; saiba consultar — Foto: Mariana Saguias/TechTudo

É possível que você tenha dinheiro esquecido no Sistema Valores a Receber (SVR). O Banco Central (BC) divulgou, na última quarta-feira (8), que cerca de R$ 7,3 bilhões ainda não foram resgatados no SVR. O montante se refere a valores que ficaram esquecidos em banco, consórcio ou outra instituição. A consulta está disponível desde o dia 7 de março, mas muita gente não buscou a devolução. Para fazer a consulta e solicitar o saque, basta acessar “valoresareceber.bcb.gov.br/publico” e informar número do CPF (que vale, inclusive, para pessoas já falecidas) ou CNPJ. Após visualizar o valor exato a receber, o cidadão deve fazer login com sua conta gov.br e escolher uma chave Pix para receber o valor.

Os bancos e demais instituições financeiras têm até 12 dias úteis para devolver o dinheiro. Vale ressaltar que, para acessar valores de pessoa física, a conta gov.br precisa ser de nível prata ou ouro. No caso de valores de pessoa jurídica, a conta deve ter o CNPJ a ela vinculado. A seguir, o TechTudo ensina, passo a passo, como verificar e solicitar a devolução do dinheiro esquecido por meio do SVR.

Como resgatar dinheiro esquecido em bancos por meio do Sistema Valores a Receber

Passo 1. Para fazer o saque do dinheiro esquecido, acesse o site do Sistema Valores a Receber. Em seguida, informe CPF e data de nascimento e clique em “Consultar”;

Passo 2. Veja na tela se você tem valores a receber ou não. Em caso positivo, verifique a quantia e clique em “Acessar o SVR”;

Passo 3. Faça login com sua conta Gov.br. Lembrando que, para resgatar o dinheiro esquecido, é preciso que sua conta seja de nível prata ou ouro. Você pode aumentar o nível da conta gov.br pelo aplicativo;

Passo 4. Leia e aceite o Termo de Ciência;

Passo 5. Confira na tela do sistema o valor a receber; o nome e os dados de contato da instituição que deve devolver o valor; e a origem (tipo) do valor a receber. O SVR também pode fornecer informações adicionais sobre o dinheiro esquecido;

Passo 6. Clique na opção mostrada pelo sistema e siga as orientações indicadas. Se o sistema oferecer a opção “Solicitar por aqui”, selecione uma de suas chaves Pix e informe seus dados pessoais. Nesta modalidade, o valor é devolvido em até 12 dias úteis. Lembre-se de guardar o número de protocolo para entrar em contato com a instituição, se necessário.

Se o sistema oferecer a opção “Solicitar por aqui”, mas não apresentar chave Pix disponível para seleção, você precisará entrar em contato com a instituição financeira pelo telefone ou pelo e-mail informado para combinar a forma de devolução. Nesse caso, a instituição financeira não é obrigada a devolver o valor em até 12 dias úteis;

Passo 7. Visualize o comprovante de solicitação de resgate do dinheiro esquecido. Se tiver acessado o SVR pelo computador, você pode salvar, imprimir ou compartilhar o documento para consultar no futuro. No celular, é possível compartilhar o comprovante por e-mail ou em aplicativos de mensagens como o WhatsApp.

Como evitar golpes

Para não cair em fraudes, é importante se certificar de acessar o site oficial do Sistema Valores a Receber. Criminosos podem criar sites com layout semelhante e URL com pequenas modificações que podem passar desapercebidas, redirecionando usuários para páginas maldosas.

Vale lembrar também que o Banco Central não envia links nem entra em contato para tratar sobre valores a receber ou para confirmar dados pessoais. Também não é recomendável clicar em links suspeitos enviados por e-mail, SMS, WhatsApp ou Telegram. As instituições não exigem pagamentos de tarifas para devolução do dinheiro. Por isso, nunca faça transferências para receber as quantias.

Cibercriminosos podem usar dinheiro esquecido como isca para aplicar golpes online — Foto: Reprodução/Canva

Cibercriminosos podem usar dinheiro esquecido como isca para aplicar golpes online — Foto: Reprodução/Canva

PUBLICIDADE