19 de junho de 2024

Falido? Saiba o valor das dívidas milionárias de Marcelinho Carioca

O ex-jogador, que foi sequestrado no último final de semana, estaria envolvido em mais de 130 processos com seu nome ou da sua empresa

Imagem colorida de Marcelinho Carioca em vídeo sobre seu tempo no Flamengo- Metrópoles

Reprodução

O ex-jogador de futebol Marcelinho Carioca voltou aos holofotes após ser sequestrado no último final de semana. Pessoas que trabalham com ele chegaram a fazer transferências via Pix para os criminosos. Tal situação acabou trazendo à tona alguns detalhes sobre a vida financeira do atleta.

Segundo informações do jornal Extra, o patrimônio de Marcelinho caiu de R$ 2,7 milhões, declarado em 2016, para R$ 14,3 mil em 2020. Ainda de acordo com o site, essa crise pode estar ligada aos 139 processos em que o nome do ex-jogador ou o da sua empresa, a Mpf Promoções Comerciais Ltda, aparecem.

Entre os débitos estão: não pagamento da taxa de coleta de lixo da Prefeitura de São Paulo, em um valor de R$ R$ 17.953,00, dívidas de condomínio de um apartamento na Mooca e outro em Ipanema, no Rio de Janeiro, além de pagamento de aluguéis comerciais e residenciais no valor de R$ 43 mil.

Uma dívida com o Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, também está na lista. Esse se arrasta desde 2007, quando a mãe de Marcelinho Carioca teria feito um tratamento contra o câncer na unidade. O débito, segundo o Extra, chegou a R$ 143 mil, mas foi reduzido para R$ 44 mil após acordo.

Há também uma dívida não paga sobre parcerias comerciais e direitos de imagem que agora está em torno de R$ 1,4 milhão.

Totalizando os débitos, Marcelinho Carioca estaria devendo quase R$ 2 milhões.

“Três armados”, detalha Marcelinho Carioca após sequestro

Marcelinho Carioca voltou a se pronunciar sobre seu desaparecimento, que causou uma comoção nas redes sociais e precisou que a polícia entrasse no caso. Na madrugada desta terça-feira (19/12), o ex-jogador apareceu ao lado dos filhos, dos netos, da nora e do genro, e deu detalhes sobre o ataque dos criminosos e do vídeo em que aparece ao lado de uma mulher, afirmando que havia sido levado pelo marido dela.

“Que bom estar de volta em casa, do lado de pessoas que realmente a gente ama. Toda minha família aqui me esperando, torcendo por mim. Não só eu estou feliz, mas muita gente que torce por mim está também”, começou ele.

Após apresentar os membros da família que estavam com ele, Marcelinho Carioca agradeceu pela amiga, Taís, que apareceu ao seu lado na filmagem feita pelos bandidos, estar bem: “Eu agradeço a Deus pela minha vida, pela vida da minha amiga, da Tais, que está agora ao lado dos seus dois filhos, ao lado das pessoas que amam ela. É uma mulher digna, correta”, garantiu ele.

Na sequência, o ex-atleta esclareceu o motivo de ter feito aquela declaração: “E, por falar nisso, me perguntaram: ‘E aquele vídeo que você fez dizendo que descobriu depois que a mulher é casada e que o marido dela foi atrás de você pra te sequestrar’. Gente, se você tá com o revólver apontado na sua cabeça e você é coagido a fazer um vídeo daquele, não tem como. Você vai pensar na sua vida”, disse, antes de completar:

“Fui obrigado a fazer aquele vídeo, só que não colou. Não cola porque eu fui no show com um casal de amigos, somente nós três e saí de lá sozinho. Fui encontrar uns amigos e a Tais em Itaqua [Itaquaquecetuba] para poder entregar os ingressos do show de domingo, no qual eu não poderia estar presente e ele não iria”, esclareceu.

Logo depois, Marcelinho Carioca deu detalhes do momento em que foi levado pelos criminosos: “Só que aconteceu toda essa fatalidade, esse desespero, sequestro relâmpago. Duas, três ruas acima, aquele baile, fluxo, passando várias pessoas. Quando eu saí pra cumprimentar todo mundo, já vieram três armados, desesperados, colocando as pessoas dentro do carro”.

E finalizou: “O que aconteceu dentro do cativeiro foi desesperador, mas Deus deu uma segunda oportunidade para mim. Obrigado pela orações, torcida e todo carinho”.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost