“Pensei que ia morrer”, diz mulher agredida por ex-namorado que não aceitou fim de relacionamento

A vítima registrou um boletim de ocorrência contra seu agressor

A artesã Mariana Montenegro, de 35 anos, trouxe a tona na internet uma agressão física, que segundo ela, teria sido cometida pelo ex-namorado. O caso aconteceu na última segunda-feira (18). O agressor ainda não foi localizado.

Mariana pegou dois pontos no nariz e teve vários hematomas pelo rosto após ser agredida por socos enquanto ia buscar o filho de seis anos na casa da mãe dela, no bairro Bosque, em Rio Branco.

Eles estavam separados a cerca de uma semana/ Foto: Reprodução

De acordo com a vítima, era teria sido agredida porque o ex-namorado não aceitava o fim do relacionamento dos dois, que durou 1 ano e 6 meses. Eles estavam separados a cerca de uma semana, por conta de agressões verbais e físicas, segundo ela.

A mulher revelou já ter perdoado comportamentos abusivos do ex-namorado, e que já teria terminado e tentado se relacionar novamente. Neste último término, os dois teriam conversado e decidido cada um seguir suas vidas, sem brigas e discussões.

“Estava na minha casa, seis horas da manhã, meu filho tinha dormido na casa da minha mãe e estava saindo para buscá-lo para levá-lo para escola. Quando ia saindo, ele [ex-namorado] estava no portão me chamando, pedindo para conversar. Falei que não queria e nem podia conversar. Ele falou que tinha inscrito algo pra mim e queria entregar, pediu uma roupa dele que estava na minha casa, peguei e devolvi, mas ele não embora”, disse ela ao G1 Acre.

Maria contou que ele insistiu em conversar e que não estava alterado, no entanto, mudou de comportamento repentinamente. “Ele ficou perguntando algumas coisas, mas eu não estava muito interessada em ter essa conversa com ele, falei que o que tinha para falar tinha dito. Questionou que eu estava andando nos mesmos lugares que ele, que era pra provocar. Disse que não, que a gente tem amigos em comum e não era porque tinha terminado o relacionamento que não iria viver minha vida normalmente”, relembra.

As agressões iniciaram pouco antes de chegarem à casa da mãe de Mariana. Ela conta que ele socou seu rosto várias vezes, deixando seu nariz e boca muito machucados, e ainda que achou que iria desmaiar, então suplicou para não morrer.

“Sangrei muito, achei que ia morrer naquele lugar e pedi pra ele ligar para minha mãe. Falei: ‘vou morrer, preciso cuidar dos meus filhos, liga para minha mãe’. Ele ligou e me colocou para falar ela”, revelou ao G1.

Mariana foi levada até a casa de sua mãe por um carro que parou próximo ao local onde foi agredida, já seu agressor, fugiu. Ela registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Proteção à Mulher (Deam) e pediu uma medida protetiva contra o ex-namorado. Ela precisou se mudar de sua casa para outro local com os filhos por medo.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost

“Pensei que ia morrer”, diz mulher agredida por ex-namorado que não aceitou fim de relacionamento