25 de maio de 2024

MPF recomenda criação de grupo para discutir efeitos da enchente em comunidades indígenas

O documento foi assinado pelo procurador Luidgi Paiva, e da prazo de 15 dias para sinalização do governo estadual sobre o assunto

Um grupo de trabalho para discutir o impacto das enchentes nas comunidades indígenas, assim como ações que podem ser realizadas a fim de ações após o baixar das águas deverá ser instituída. Foi isso que recomendou o Ministério Público Federal do Acre, através de publicação, para o Governo do Acre e Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai).

O documento, que foi assinado pelo procurador da República, Luidgi Paiva, diz que a coordenação deverá ser da Secretaria Extraordinária dos Povos Indígenas e será dividida em três pilares: infraestrutura, saneamento e segurança alimentar.

Este ano, ao menos 23 comunidades indígenas foram afetadas pela enchente/Foto: Bianca Piyãko/Arquivo pessoal

Neste ano, ao menos 23 comunidades indígenas foram afetadas pela enchente, de acordo com levantamento feito pelo governo. Ao todo, 18 órgãos farão parte do GT, com um prazo de 15 dias para sinalizar se irão aceitar a recomendação feita.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost