29 de maio de 2024

Segunda maior cidade do Acre, Cruzeiro do sul apresenta redução nos casos de dengue e malária

A redução é oriunda dos mutirões de limpeza da prefeitura

Dados da Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Sul, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, revelam que os casos de dengue e malária tiveram uma redução significatica em relação ao ano passado. A diminuição foi de 47% nos casos de dengue e 12% de malária.

O Acre foi o primeiro estado da Região Norte a iniciar a vacinação contra a dengue/Foto: Ascom/ CZS

Em 2023, nos três primeiros meses, foram registrasdos 361 casos de dengue, reduzindo para 192 em 2024. No mesmo período, os casos de malária caíram de 828 em 2023 para 725 neste ano.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Limpeza está realizando um mutirão em Cruzeiro do Sul, retirando 4,5 toneladas de lixo e entulho dos bairros da cidade. O mutirão continuará até cobrir os 38 bairros, 19 avenidas, 7 vilas e 9 conjuntos habitacionais do município.

VEJA TAMBÉM: Acre é um dos únicos estados sem mortes por dengue e apenas 12,5 mil vacinas foram aplicadas

“A redução nos casos é fruto do sucesso de todos. A equipe segue empenhada e não mede esforços nas ações de vistorias em quintais, aplicação de larvicida, bloqueio entomológico e outras medidas. Mesmo com essa redução de casos a determinação do prefeito Zequinha Lima é de seguir com a redução  desses casos no município “, destacou o coordenador da Vigilância Entomológica, Leonisio Messias.

O mutirão contempla diversos bairros no município/ Foto: Prefeitura de Cruzeiro do Sul

Acre sem mortes por dengue

O Brasil enfrenta, em 2024, uma das piores epidemias de dengue do país, que já registrou mais de 3,5 milhões de casos prováveis e mais de 1.500 mortes. Mesmo com esses números, Acre e Roraima são os únicos estados sem registro de mortes pela doença neste ano.

SAIBA MAIS: Acre reduz número de casos graves de dengue e não registra mortes em 2024; saiba mais

O R7, portal nacional, apontou que apesar do Acre possuir a 11º maior taxa de incidência da doença, sendo 735,3 por 100 mil habitantes, o Acre registrou apenas sete casos graves e 6.103 casos prováveis de dengue desde o início de 2024.

No Acre, a faixa etária que mais notificou casos de dengue foram entre 31 e 55 anos, sendo registrados 8.566 casos, atrás vem a faixa etária de 19 a 30 anos, com 5.413 casos. A faixa etária maior de 56 anos registrou 2.770 casos. Já entre os adolescentes de 11 a 18 anos, foram registrados 2.131. Entre bebês e crianças de 0 a 5 anos foram registrado o menor número de casos, sendo 508.

Em 2024, o município que mais registrou casos de dengue foi Rio Branco, seguido por Cruzeiro do Sul, Brasiléia, Senador Guiomard e Assis Brasil. Os menores números de registros são nos municípios de Bujari, Capixaba e Manoel Urbano.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost