Rio Branco, Acre,


Rocha quer adotar modelo uruguaio para revalidar diplomas de médicos formados na Bolívia

"A criação de uma matriz curricular comum será o passo fundamental para o reconhecimento automático dos diplomas", disse Rocha

"A criação de uma matriz curricular comum será o passo fundamental para o reconhecimento automático dos diplomas", diz Rocha
“A criação de uma matriz curricular comum será o passo fundamental para o reconhecimento automático dos diplomas”, diz Rocha

O deputado federal Wherles Rocha (PSDB) defendeu nesta segunda-feira (17), no Parlasul, em Montevidéu, no Uruguai, a validação de diplomas de médicos formados no âmbito dos países que compõem o Mercosul. Em entrevista à rádio Parlasur, o parlamentar destacou a intenção de tentar replicar, na fronteira norte do Brasil, a experiência bem sucedida de identificação dos cidadãos que moram na região de fronteira entre o Brasil e o Uruguai.

Segundo o parlamentar acreano, os cidadãos que residem naquela região de fronteira sul, recebem uma cédula de identidade própria que permite a livre circulação nas fronteiras dos dois países.

PUBLICIDADE

“É possível utilizar esta fórmula exitosa na fronteira do Acre com a Bolívia, permitindo uma maior segurança aos moradores fronteiriços e uma menor burocracia, inclusive, para a matrícula de estudantes nos dois países. Esta experiência pode ser estendida, no futuro, ao Peru, que em breve deve se tornar membro efetivo do bloco do Mercosul”, destacou o parlamentar tucano.

Rocha sugeriu a criação de um grupo de trabalho, supranacional, para validação dos diplomas entre países do Mercosul, incluindo os diplomas dos brasileiros que estudam na Bolívia.

Deputados Rocha, Geovânia de Sá e senador Paulo Bauer, representantes do PSDB no Parlamento do Mercosul
Deputados Rocha, Geovânia de Sá e senador Paulo Bauer, representantes do PSDB no Parlamento do Mercosul

Segundo o parlamentar, o primeiro passo será a proposição da criação de um currículo comum entre os países. “A criação de uma matriz curricular comum será o passo fundamental para o reconhecimento automático dos diplomas. Esta é a minha bandeira de lutas no Mercosul e pretendemos, nesse grupo de trabalho, apresentar uma proposta final para que seja assinada pelos chefes dos Executivos dos países membros” afirmou Rocha. (Assessoria)

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up