No Acre, candidato à Presidência pelo PSOL, Boulos defende Lula e pede prisão de Bolsonaro


Coletiva realizada na sede do PSol foi marcada por frases de apoio à libertação do ex-presidente Lula

REDAÇÃO CONTILNET

Em visita oficial ao estado do Acre, o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e candidato à Presidência da República pelo PSol, Guilherme Boulos, falou à imprensa acreana sobre uma variedade de temas que irão fazer parte dos debates nas eleições deste ano.

Coletiva foi realizada na sede do PSol/Foto: ContilNet

A coletiva, realizada na manhã desta segunda-feira (23) na sede do PSol, foi marcada por frases de apoio à libertação do ex-presidente Lula, detido há mais de 100 dias pela Polícia Federal, e críticas ao outro candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Guilherme Boulos em coletiva com a imprensa/Foto: ContilNet

Confira as declarações do presidenciável:

PROJETO DE GOVERNO

“Nossa candidatura representa um novo projeto para o Brasil. Esse projeto reconhece o que já foi feito, mas também sabe os limites. Queremos enfrentar os privilégios, com a participação popular e a defesa de igualdade e oportunidade no Brasil.”

LULA

“Entendemos que o que está acontecendo com Lula agora é uma sacanagem. Foi condenado sem nenhuma prova apenas para ser retirado da eleição. Ter essa análise não significa defender a candidatura dele ou a postura do PT nacional, significa defender a democracia. Ter diferença política não faz a gente ser conivente com injustiça.”

ECONOMIA

“Questionado sobre os escândalos envolvendo Lula, Odebrecht e JBS, Boulos declarou sem hesitar: “O governo Lula teve acertos e erros. Os acertos serão seguidos, os erros precisam ser corrigidos. Entre os acertos, estão a valorização do salário mínimo, políticas e programas sociais… Por isso, queremos revogar a Emenda Constitucional 95, do Michel Temer, que ‘congela’ investimento público por 20 anos. Um grande erro foi não enfrentar os grandes privilégios do mercado financeiro. Nosso governo vai é valorizar crédito pra agricultura familiar. Não queremos comer comida com veneno.”

PMDB

“Não queremos a turma do PMDB no nosso governo. O PMDB nunca ganhou uma eleição presidencial, mas sempre está presente chantageando. Pela primeira vez, na história deste país, vamos colocar o partido na oposição.”

PARTICIPAÇÃO POPULAR

“Queremos governar ouvindo o povo, com muita participação popular. As formas de participação digital são importantíssimas. Hoje, quase todos possuem um celular com acesso à internet. Podemos pedir táxi, comida, comprar diversas coisas… Como não é possível se relacionar de maneira boa com o poder público através dos meios digitais? Só não pode ser igual o BBB, onde o povo só decide quem sai ou quem fica. Temos é que decidir o que vai acontecer dentro da ‘casa’. O Brasil é muito maior do que a Praça dos Três Poderes. Eu não vou governar de dentro do Palácio, vou governar com a sociedade brasileira.”

APOIO A MARCUS ALEXANDRE

“No Acre, nossa chapa está na Frente Popular Acreana (FPA) e apoia a candidatura do Marcus Alexandre. Em nível nacional, achamos que o Brasil precisa de um projeto novo.”

“INIMIGO DA CIVILIZAÇÃO”

“Ele é deputado há 30 anos e só aprovou dois projetos. Representa as práticas mais velhas. Até outro dia estava recebendo auxílio-moradia, mesmo tendo casa para morar. Vimos recentemente aquela situação com ele e a criança, simulando uma arma. Esse homem tem que estar é na cadeia. Esse cidadão representa o retrocesso. Ele não é adversário político, é adversário da civilização. Eu quero ver se o valentão do Bolsonaro vai ter coragem de ir aos debates.”

loading...

comentários

Outras Notícias

Veja Também