Acre arrecadou mais de R$ 30 bilhões entre janeiro e novembro deste ano só em impostos


Em Sena Madureira, os impostos arrecadados chegam a R$ 4,1 milhão, enquanto Santa Rosa do Purus esse volume chega a R$ 610 mil

A TRIBUNA

O acreano precisou trabalhar em média 153 dias, ou seja, cinco meses, para pagar impostos. Com isso, o Acre arrecadou pouco mais de R$ 30 bilhões para os governos federal, Estadual e municipal, entre 1º de janeiro e 17 de novembro, o que representou R$ 2,3 bilhões a mais que em 2017, quando foram pagos R$ 27,7 bilhões. Os dados fazem parte do site Impostômetro.

No mesmo período, Rio Branco contou com mais de R$ 133 milhões e a segunda maior cidade, Cruzeiro do Sul, o volume de obrigações pagas pelos contribuintes teria atingido os R$ 18,4 milhões.

O Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) é o campeão valores conquistados. O Imposto de Renda (IR) é outro imposto que mais recolhe dinheiro, seguido pelo Cofins.

Em Sena Madureira, os impostos arrecadados chegam a R$ 4,1 milhão, enquanto Santa Rosa do Purus esse volume chega a R$ 610 mil.

A soma leva por base a cobrança de vários impostos, entre eles o ICMS, IR, Imposto sobre a propriedade de veículos automotores (IPVA), Imposto de Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD), taxas, previdências, Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) e Imposto Sobre Serviços (ISS).

O medidor criado para aferir o volume de contribuição paga, o Impostômetro, foi criado pela Associação Comercial de São Paulo, pela Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp) e pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT).

Outras Notícias

Veja Também