Açaí vendido na capital tinha agente causador da Doença de Chagas; população deve realizar exame


Quem consumiu açaí oriundo do Mercado Elias Mansour, entre novembro de 2018 e janeiro de 2019, devem realizar exames preventivos

CARINA MENEZES, DO CONTILNET

Em entrevista coletiva, concedida na manhã desta sexta-feira (1º), o Secretário Municipal de Saúde de Rio Branco, Otoniel Almeida, confirmou a presença do Trypanosoma cruzi, agente causador da Doença de Chagas em polpas de açaí consumidas pela população do Acre.

Segundo o secretário as amostras das polpas do açaí foram colhidas no final do ano passado quando a prefeitura realizou inspeções nos mercados Elias Mansour, Mercado do Quinze, Seasa e em um ponto de comercio popular no bairro Manoel Julião. Nas amostras coletadas no Elias Mansour foi registrado a presença do agente causador da Doença de Chagas. “Todos esses pontos, nós tivemos resultados satisfatórios com exceção do mercado Elias Mansour”, disse.

Também nesta sexta, foram realizadas ações conjuntas da Prefeitura com a Vigilância Sanitária e a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Agricultura, onde foram realizadas atividades educativas e também apreensão de açaí. “A vigilância sanitária está agora contabilizando a quantidade de litros de açaí para que a gente possa posteriormente, divulgar o resultado da ação”, contou o secretário.

Ainda de acordo com Almeida, a prefeitura está realizando um chamamento público para que todas as pessoas que consumiram açaí oriundo do mercado Elias Mansour, no período de novembro de 2018 a janeiro de 2019, devem realizar exames preventivos no Centro de Apoio e Diagnóstico.

Mercado Elias Mansour/Foto: reprodução

“A população deve comparecer no laboratório de saúde pública do estado do Acre. É uma parceria do município com o estado. Nós do município iremos fazer a coleta e o Lacen que é uma instituição do Governo do Estado irá fazer a leitura das lâminas e nós apresentaremos os resultados para essas pessoas em até três dias úteis”, esclarece.

Como medida preventiva, conforme comunicou o secretário, também serão realizados exames em todos os comerciantes, produtores e pessoas que circulam na região do mercado, que tenham tido algum contato com o açaí, seja com a polpa ou com os produtos derivados, como sorvetes e sucos.

Os exames com essas pessoas começam a ser realizados a partir da próxima segunda-feira (4) e se estende até o dia 18 de fevereiro. Os atendimentos acontecerão no Centro de Apoio e Diagnóstico, situado à travessa do Hemoacre ao lado do LACEN, atrás do Teatrão, bairro Bosque. A coleta acontecerá de segunda a sexta das 7h às 12h e das 14h às 18h.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários



Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Outras Notícias

Veja Também