26.3 C
Rio Branco
14 junho, 2021 10:32 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

PM que ‘viralizou’ pede desculpas após vídeo de amiga atirando com sua arma

Soldado de 29 anos da PM-MS, recém formado, até pode perder seu cargo

POR LÚCIO BORGES ORTEGA - CORRESPONDENTE MS

CAMPO GRANDE (MS) – PM recém empossado fornece arma a mulher e ainda filma tiro na rua. O fato noticiado pelo ContilNet na segunda-feira (31), teve muita repercussão na imprensa e redes sociais de Nato Grosso do Sul, chegando a Corregedoria da PM-MS (Polícia Militar de MS), que instaurou inquérito administrativo. Após dias, o soldado de 29 anos, da PM-MS, recém formado, que até pode perder seu cargo, pois assumiu oficialmente somente a 10 dias, assumiu o erro e pediu desculpas a ‘sociedade’, que prometeu proteger.

Ele divulgou uma nota, veja abaixo, por meio de seu advogado, ante ‘estrago’ que fez, desde sábado-domingo (30), um vídeo onde ele cede sua arma funcional para uma jovem, que ainda aparece atirando em via pública. A filmagem, feita por ele, viralizou na internet, causando indignação em diversas pessoas, além de repercutir de forma que chegasse até a Corregedoria da PM.

Mediante a tal amplitude alcançada pelo vídeo, o rapaz divulgou uma nota onde, admite o erro, ao entregar a arma, para a amiga atirar, mas que tal situação não colocaria perigo a ninguém, pois teria ocorrido em local não habitado. O soldado ainda assume a responsabilidade pelo ato, e pede a compreensão e respeito até pelo gesto de desculpas.

O vídeo foi postado em redes sociais pela amiga, com mais de 19 mil seguidores, onde nele ambos aparecem dentro de um carro rodando pela cidade, parando e em um local não identificado, onde ela então realiza um disparo. A imagem, veja vídeo na matéria anterior, mostra até a moça, que não sabia atirar, tomando o solavanco após saída do tiro.

Instauração de inquérito

A corregedoria da Polícia Militar instaurou inquérito, na segunda-feira (31), para avaliar as circunstâncias e a ação do policial., com prazo de 40 dias podendo ser prorrogado.

O jovem em questão está formado há apenas dois nesses e tomou posse na metade do mês passado. Assim, ele ainda estaria em cumprimento de estágio probatório, que leva até três anos e o servidor público não pode ter nenhum fato negativo em sua ficha funcional.

Confira a nota na íntegra: