27.3 C
Rio Branco
22 julho, 2021 11:34 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Jovem cria pulverizador com sucata para evitar que pai agricultor tenha dor nas costas

Segundo Gabriel Montoura, projeto demorou 3 meses para ser concluído. Com a apoio do pai, eles conseguiram criar máquina e otimizar o trabalho da família que vive em um assentamento de Nova Alvorada do Sul

POR G1

Um estudante de 21 anos, filho de um agricultor familiar de Mato Grosso do Sul, preocupado com as dores que o pai sentia toda a vez que usava um pesado pulverizador costal na lavoura, decidiu criar seu próprio pulverizador mecanizado. (Assista o vídeo clicando aqui).

Utilizando peças de sucatas, Gabriel Montoura, que mora com a família no assentamento Santa Luzia, em Nova Alvorada do Sul, na região central do estado, criou a maquinário. Além de cuidar da saúde do pai, o novo equipamento da família encurtou o período de trabalho e também assegurou economia, com melhor uso dos produtos aplicados na lavoura.

“Demorava muito quando utilizávamos um pulverizador costal. Eram sete dias de trabalho duro. Hoje com o novo maquinário, faço esse trabalho sozinho em apenas meio dia”, explicou ao G1.

Gabriel diz que a sua invenção já melhorou a qualidade de vida de toda a família, reduzindo o tempo e esforço para cuidar da plantação de urucum – planta que as sementes podem ser utilizadas como tempero, corante ou até mesmo remédio.

“Meu pai trabalhava muito e com muito peso nas costas para pulverizar as 2,5 hectares que temos. Esse novo maquinário foi essencial para melhorar a vida de todos”, contou.

Jovem cria pulverizador com sucata para evitar que pai agricultor tenha dor nas costas em MS — Foto: Redes Sociais
Jovem cria pulverizador com sucata para evitar que pai agricultor tenha dor nas costas em MS — Foto: Redes Sociais

Para construir seu pulverizador, o jovem inventor diz que usou peças que encontrou em um ferro velho, o motor de sua própria motocicleta de 125 cilindradas e algumas outras retiradas de uma plantadeira e uma colheitadeira.

As barras que são responsáveis por espalhar os produtos durante a pulverização, por exemplo, chegam a 7,5 metros de comprimento.

Ele conta que herdou do pai o talento para transformar o que era lixo, sucata, em objetos ou máquinas funcionais. O jovem conta que o pai tem bastante experiência em mexer com motores e que na hora da produção do pulverizador, teve uma “mãozinha” de sua principal fonte de inspiração.

Gabriel revela que a invenção será seu projeto de conclusão de curso (TCC) na Escola Família Agrícola Rosalvo da Rocha Rodrigues (EFAR), na cidade de Rio Brilhante (MS), onde estuda. Ele diz que pela quarta vez tenta concluir o maquinário.

O projeto desenvolvido pelo jovem ao longo de 3 meses, se tornou, pelo sucesso que obteve um referencial para outros alunos e até professores da escola.

A professora do jovem Caroline Martins da Motta, contou ao G1 que o objetivo da instituição é que nos trabalhos de conclusão de curso, os jovens possam apresentar projetos que venham facilitar a vida de quem trabalha no campo.

No caso de Gabriel, o jovem decidiu investir na área de mecanização e o resultado foi surpreendente.

“Nosso público-alvo são os filhos dos produtores rurais. Procuramos sempre buscar alternativas para a facilitar a vida dessas pessoas. O trabalho do Gabriel ficou perfeito e atendeu todas as necessidades. Posso afirmar que já está dando excelentes resultados lá na propriedade rural deles”, ressaltou.

Para o futuro, os planos do rapaz são ambiciosos. Gabriel contou que pretende abrir uma empresa e alugar pulverizadores como o que criou para pequenos produtores rurais, se tornando uma referência em todo o Mato Grosso do Sul.

“Esse é o meu sonho. Vou trabalhar para isso e quero ajudar muita gente não só daqui da minha região, mas a todos que querem ter um pouco mais de comodidade no campo”, finalizou.
Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.