26.3 C
Rio Branco
21 setembro 2021 6:34 pm
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Novo auxílio emergencial de R$1.000 tem inscrições abertas; veja quem pode

POR NOTÍCIAS CONCURSOS

O Estado do Mato Grosso do Sul abriu as inscrições para o novo auxílio emergencial estadual. A nova medida se trata de incentiva + turismo. O principal objetivo do programa é ajudar profissionais das áreas do turismo, da alimentação e de eventos que estejam com dificuldades financeiras durante a pandemia da Covid-19.

De acordo com as informações do Governo do Estado, o benefício vai pagar seis parcelas de R$ 1000, no repasse máximo. A ideia é que empresas possam receber o auxílio. Além disso, o projeto também tem como foco ajudar as pessoas físicas que trabalham nestes setores neste momento. São portanto dois grupos.

Como se inscrever?

Para se inscrever é preciso comprovar que trabalha em alguma dessas áreas. De acordo com alguns membros do Governo do estado, essa comprovação pode acontecer com o recibo de uma venda, por exemplo. É preciso provar que o trabalho acontecia antes do início da pandemia do novo coronavírus no Brasil.

As inscrições para o recebimento do benefício começaram oficialmente no último dia 21 e devem seguir até este domingo (8). Então os trabalhadores e as empresas possuem mais algumas semanas para conseguir se inscrever. Esse processo pode ser no site oficial do programa. Para ir até ele, basta clicar neste link.

“Esse auxílio vem num momento muito importante. A expectativa é de atender em torno de mil empreendedores e guias de turismo no total. Será portanto um aporte de R$ 6 milhões, e esperamos que com essa iniciativa do governo, a gente possa minimizar os prejuízos dessas pessoas e que elas possam se preparar ainda mais para uma retomada que vai vir forte especialmente com o avanço da vacinação no nosso Estado”, disse o diretor presidente da Fundação de Turismo, Bruno Wendling.

Auxílio nos estados

Este não é o primeiro auxílio estadual para esse público no Brasil. A verdade é que alguns outros governos estaduais também começaram a pagar benefícios para essa parcela da população nos últimos meses.

Acontece que os setores de turismo, alimentação e eventos foram três dos que mais sofreram e seguem sofrendo nesta pandemia. É que quando um fechamento de atividades acontece, normalmente os trabalhadores dessa área são os primeiros a parar os seus serviços.

Os auxílios nos estados, no entanto, costumam variar de caso para caso. Em alguns lugares, os governos estaduais estão pagando o benefício de maneira única. Em outros, como no caso do Mato Grosso do Sul, isso está acontecendo em liberações de parcelas.

Governo Federal

No caso do Auxílio Emergencial do Governo Federal, a lógica é diferente. É que no programa do Palácio do Planalto não há uma divisão por categorias trabalhistas e sim por recorte social de cada beneficiário.

É por isso que o Ministério da Cidadania e o próprio Dataprev se baseiam nos dados do Cadúnico para decidir quem pode e quem não pode receber o Auxílio Emergencial do Governo Federal. Foi assim no ano passado e está sendo assim em 2021 novamente.

De acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 37 milhões de brasileiros estão recebendo dinheiro do Auxílio Emergencial neste momento. Alguns deles são pessoas desempregadas das áreas de turismo, alimentação e eventos.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.