27.3 C
Rio Branco
24 novembro 2021 5:50 pm

Em áudios, homem que fotografou filha armada ameaça ex: “Vou te matar”

"Vou te matar, juro pelas nossas filhas", disse o ex-conselheiro tutelar de Jandaia (GO); ouças as gravações

POR METRÓPOLES

Última atualização em 24/11/2021 17:50

Goiânia – “Vou te matar, jurei pela alma das minhas filhas”, disse o ex-conselheiro tutelar do município de Jandaia, na região central do estado, suspeito de usar foto da filha, de apenas 4 anos, segurando uma arma de fogo para assustar a ex-mulher.

A ameaça foi feita por meio de áudios enviados por ele à ex-esposa, aos quais a Polícia Civil de Goiás (PCGO) teve acesso. Segundo a corporação, o homem segue foragido. Ouça os áudios:

De acordo com a Polícia Civil, as gravações foram feitas antes da confusão ocorrida na cidade no último dia 12/11, em que o homem disparou seis tiros no local de trabalho da vítima, uma distribuidora de bebidas. O episódio já é considerado descumprimento de medida protetiva, decretada para manter o suspeito longe da mulher, com quem ele tem duas filhas – a outra, uma criança de 1 ano.

Contra o homem, há um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça, no dia 16/11. No entanto, ele ainda não foi encontrado. O suspeito também foi exonerado do cargo de conselheiro tutelar.

Áudios e ameaças

Nas gravações feita pelo ex-conselheiro, ele exige que a mulher abandone o emprego faz ameaças de morte a ela e toda família. “Pode trabalhar onde você quiser, mas se continuar lá, vou te matar. Se fizer isso, pode ficar com quem você quiser em Jandaia. Mas se continuar lá no emprego, vou te matar. Eu jurei pela alma das minhas filhas. Quero que elas queimem no inferno se eu não cumprir minha promessa”, afirma o homem no áudio.

O homem revela ter viajado a Goiânia para adquirir uma nova arma e que estaria disposto a usá-la para acertar as contas com a ex-mulher. Também demonstra desdém às denúncias à polícia.

“Não tenho mais nada a perder. Você já acabou com a minha vida. Eu perdoo a sua traição, mas não admito você ficar lá [emprego] enquanto eu estiver vivo. Vim para Goiânia e já comprei outro revólver. Você só vai se livrar desse problema quando você sair de lá”, reforça o suspeito.

Ainda nas gravações, o homem afirma está “pronto para matar, morrer” e conta que, se for preso, não ficará na cadeia para sempre. “Não vou correr, não vou negar. Assim que eu chegar na Jandaia eu vou resolver com você”, reforça ele na gravação, em que diz que a ex-companheira merece uma bala na cabeça.

Entenda o caso

A mulher denunciou à Polícia Civil que era ameaçada constantemente pelo ex-marido. À corporação, ela contou que os episódios de violência psicológica ocorriam desde que o casal estava junto. Porém, se agravaram depois que ela começou a trabalhar em uma empresa da cidade. Cansada da situação, ela decidiu se separar e, por isso, o homem passou a ser cada vez mais agressivo e incisivo na forma de intimidá-la.

Ao Metrópoles, o delegado responsável pela investigação do caso, Luiz Gonzaga, relatou que durante a confusão no local de trabalho da vítima, o homem também causou danos ao estabelecimento e que a mulher teria ficado desesperada.

“Essa situação foi registrada na Polícia Civil, mas já constam registros anteriores que envolvem ameaça por parte desse homem e também a questão da arma de fogo que ele teria entregado a filha. São duas situações distintas, que envolvem violência doméstica e já estão sob investigação”, afirmou Gonzaga.

Durante o episódio, a ex-mulher do conselheiro se trancou no banheiro e de lá acionou a Polícia Militar, para que fosse levada para casa. A situação foi registrada na PCGO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.