20.3 C
Rio Branco
23 maio 2022 6:46 am

As 10 raças de cães mais perigosas do mundo

Ainda que tenhamos nos acostumado a criar cães como bichos de estimação, é importante lembrar que eles descendem dos lobos. Ou seja, ainda que domesticados, os cães continuam sendo animais

POR SOCIENTIFICA

Última atualização em 13/05/2022 16:14

Ainda que tenhamos nos acostumado a criar cães como bichos de estimação, é importante lembrar que eles descendem dos lobos. Ou seja, ainda que domesticados, os cães continuam sendo animais.

Além disso, muitos deles foram criados com propósitos mais violentos, como caçar ou proteger um território. Todo ano, 4 milhões de pessoas são mordidas por cachorros. Aqui, listamos as 10 raças de cães mais perigosas do mundo, baseando-se nas que mordem com mais frequência, e em cujos ataques costumam ser mais fatais.

Assim, a lista aponta as raças de cães mais perigosas em termos de potencial de agressividade e de causar riscos ao homem. Portanto, considera-se a chance de um comportamento agressivo somada ao tamanho físico que seja suficiente para classificá-la como uma raça perigosa.

As 10 raças de cães mais perigosas do mundo

Pit Bull

dog1

Para quem já tem certa noção de diferentes raças, não surpreende que o Pit Bull esteja no topo da lista, sendo o primeiro colocado dentre as raças de cães mais perigosas hoje. Segundo um estudo feito num período de 13 anos, os cães dessa raça foram responsáveis por 284 mortes nos Estados Unidos, quase 2/3 dos ataques fatais registrados.

Esse número surpreende quando consideramos que apenas 6% de todos os cães nesse país são dessa raça. O pit bull foi criado para ser perigoso durante várias gerações, desenvolvidos ara se tornarem cães de caça e de luta, e permanecem uma ameaça até hoje.

Rottweilerdog2

Os rottweilers podem pesar até 54kg e 63,5cm, possuindo um corpo grande e um temperamento que pode ser ameaçador em certas situações. De maneira geral, o rottweiler pode ser muito amigável e protetor em relação aos membros da casa, mas esse comportamento não se estende a visitantes.

No estudo citado anteriormente, o rottweiler foi responsável por 45 ataques fatais, ou 10% de todos eles. Essa raça possui uma mordida forte e feroz, e sabe como usá-la ao seu favor.

Pastor Alemãodog3

O pastor alemão é um cão que foi usado pelas forças policiais e militares nas últimas décadas, por motivos claros: são inteligentes, robustos, fortes e perigosos, capazes de infligir danos sérios a suas vítimas.

Pesando 41kg e com 60cm de altura, ele é perfeito como uma ferramenta de proteção e ataque. Infelizmente, essa raça foi responsável por 20 mortes (5% das totais), e diversos incidentes com mordidas.

Buldogue-americanodog4

Diferentemente da contraparte britânica, o buldogue-americano ainda tem utilidade de campo. Eles são fortes e muito perigosos quando atacam, e foram responsáveis por 15 mortes no estudo. Essa raça tem uma mordida forte, e a habilidade de pular alto o suficiente e com a força necessária para derrubar um adulto.

Bullmastiffdog5

Devotado, alerta e corajoso, o Bullmastiff é um ótimo cão de guarda, mas cujo comportamento deve ser treinado para que ele não se torne uma ameaça. Ainda que os ataques sejam incomuns, eles são perigosos quando ocorrem. O bullmastiff pode alcançar quase 60kg e 69cm, e foi responsáveis por 3.2% de ataques fatais durante os 13 anos do estudo.

Husky Siberianodog6

O husky siberiano chama atenção por sua aparência, que lembra a de um lobo. Mas, além do visual, seu comportamento também pode se assemelhar ao do seu parente selvagem. Esses cães gostam de caçar, e a maioria dos animais menores que ele, inclusive humanos, podem lhes parecer como presas.

Ainda que sejam amigáveis na maior parte do tempo, há registros de ataques contra crianças e adultos por parte dessa raça.

Labrador Retrieverdog7

O labrador retriever está presente na lista das raças de cães mais perigosas, e foi criado para ser um cão de caça. A raça também é muito amigável, e por isso pode não ser tão boa como cão de guarda. Contudo, eles foram responsáveis por 2,1% das mortes no estudo, possivelmente porque estavam protegendo sua comida ou território.

De maneira geral, ainda assim, não são muito agressivos.

Boxer

dog8

Os boxers têm uma aparência engraçada, mas foram criados como cães de trabalho. Eles têm muita energia, além de boas capacidades físicas. Contudo, se alguém que ele não confia se aproximar do dono de uma maneira que lhe pareça ameaçadora, o cão pode atacar.

Nos últimos anos, os boxers causaram 7 mortes, e também carregam uma propensão a mordidas não-fatais.

Doberman Pinscher

dog9

O doberman pinscher tem uma aparência icônica e familiar, caracterizada pelas orelhas pontudas, as costas retas e sua postura de alerta. Esses animais foram usados como cães de guarda por muito tempo, e são associados naturalmente com essa tarefa hoje em dia. O nome “pinscher” vem de um termo alemão que se refere ao seu hábito de atacar e morder suas presas.

Essa raça foi desenvolvida para se tornar um perfeito cão de ataque, e por isso está dentre as raças de cães mais perigosas.

Malamute-do-alasca

dog10

Em último lugar temos o malamute-do-alasca, que se parece muito com o husky siberiano, ainda que seja bem maior que esse. Os malamutes têm muita energia, e precisam de treino desde cedo para aprenderem a obedecer. Eles podem pesar quase 41kg, e alcançam até 66cm.

Eles finalizam a lista por sua mordida perigosa, e por ela ser propícia a causar danos em seus alvos.

É PERMITIDA SUA REPRODUÇÃO PARCIAL COM O SITE CONTILNETNOTICIAS.COM.BR SENDO LINKADO E CITADO.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Receba nossas notícias em seu email

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 5.934 outros assinantes

Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.