20 de abril de 2024

Popularidade de Bocalom dispara no Carnaval e folia ajuda prefeito a sacramentar reeleição

Confira detalhes na coluna Pimenta no Reino, do jornalista Matheus Mello

Quem decidiu curtir o Carnaval na Praça da Revolução, em Rio Branco, organizado pela Prefeitura, viu que o prefeito Tião Bocalom conseguiu reverter a rejeição que tinha, e conseguiu disparar no gosto da população. Bocalom viu a sua popularidade crescer mais do que nunca durante a folia e já pode agradecer ao Carnaval pela sua reeleição. Onde passava, o prefeito era abraçado, requisitado e amado, principalmente pelas crianças. O Velho Boca ‘tá na boca do povo’.

O prefeito fez a abertura oficial do Carnaval/Foto: Juan Diaz/ContilNet

No palco também

A ideia de trazer Wanderley Andrade ao lado do prefeito Tião Bocalom foi uma ideia de gênio. Os dois brincaram, se abraçaram e até cantaram no palco do Carnaval. Quem imaginou o Velho Boca cantando Reginaldo Rossi e Raul Seixas para mais de 10 mil pessoas ouvirem? Só o Carnaval!

Estratégia bem pensada

E o melhor! A mudança de Bocalom não foi forçada. Foi algo extremamente bem pensado entre os estrategistas da gestão municipal. Ponto para o assessor da Prefeitura, Ailton Oliveira, que conseguiu deixar o prefeito mais carismático e próximo da população.

“Obrigado, meu prefeito!”

O meme que vem ganhando força nas últimas semanas também foi um ponto alto para a popularidade de Bocalom disparar. Onde ele passava era possível ouvir um “Obrigado, meu prefeito” entre a multidão de foliões.

Não foi só no Centro

O prefeito também foi aplaudido e ovacionado no Carnaval do Tucumã. Bocalom surgiu no meio do Bloco Vai quem Quer, um dos mais tradicionais de Rio Branco, com 32 anos de existência.

Está no jogo

A popularidade de Bocalom, aliada ao apoio do ex-presidente Bolsonaro, só confirma que o Velho Boca está no jogo e vai disputar uma reeleição com favoritismo. Afinal, não tem como negar que o bolsonarismo ainda é uma corrente extremamente forte na capital.

Já tem data

Ao ContilNet, Bocalom disse que o ex-presidente deve desembarcar no Acre na segunda quinzena de março. Além dele, outros prefeitos devem se filiar ao PL na presença de Bolsonaro.

E o vice?

O prefeito aproveitou ainda para dizer que o vice na sua chapa para a reeleição só deve ser definido nas 45 do segundo tempo. Até o momento, nenhum nome foi sondado, garantiu Bocalom.

Causou polêmica

A fala de Bocalom sobre a deputada Socorro Neri ter ido ao seu gabinete, em nome do governador Gladson Cameli, pedindo que ele deixasse o Progressistas, causou dentro do partido. Há quem diga que o governador não tem porta-voz e que a deputada não deveria falar por ele. Outros dizem que Bocalom inventou história. Veremos!

Não mentiu!

Mas uma coisa é certa: a fala de Socorro Neri vai ao encontro do que Gladson já disse e repetiu antes: o candidato do Progressistas é Alysson Bestene.

Ajudou outro também

Falando em Alysson, o Carnaval também ajudou o secretário de Governo a crescer entre a população. Na folia do Tucumã, ele subiu no trio elétrico da festa e foi aplaudido pelos foliões. Dizem que esse crescimento é só o começo na decolagem da candidatura de Alysson.

Vão se juntar!

Ainda em entrevista ao ContilNet, Bocalom só reafirmou o que todos já sabem: se o 2º turno tiver Marcus Alexandre, todos os outros partidos devem se unir para derrubar o ex-petista. Já é decretado: Alysson e Bocalom estarão juntos.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost