28 de maio de 2024

Após anos combatendo o crime, Polícia aposenta cão farejador Narco e anuncia novo lar para o animal

Narco encerrou sua carreira após 7 anos de serviço

A Polícia Civil do Acre anunciou um momento importante de sua história, a aposentadoria do cão policial Narco, do Núcleo de Operações com Cão (NOC) da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc). Narco, que já está com oito anos de idade, dedicou sete anos de sua vida ao serviço público e encerra sua jornada após uma carreira notável.

Após sete anos de serviço exemplar, Narco encerra sua carreira, deixando um legado de bravura e dedicação na luta contra o narcotráfico. Foto: assessoria/ PCAC

Narco, considerado pela equipe um animal muito leal, participou de 133 operações como cão farejador, demonstrando uma habilidade excepcional na detecção de entorpecentes. Sua precisão resultou na identificação de quantias significativas de drogas e de 1.269 unidades de medicamentos abortivos.

O animal não apenas desempenhou um papel crucial na luta contra o narcotráfico, como também foi um precursor no estabelecimento do Núcleo de Operações com Cão (NOC) da Polícia Civil do Acre.

“É com sentimentos de apreço e admiração que nos despedimos de Narco, um companheiro de equipe extraordinário, que se tornou uma figura emblemática em nossa luta contra o narcotráfico. Desde que ingressou na Polícia Civil em 2017, foi um membro essencial de nossa equipe, contribuindo significativamente para o sucesso de inúmeras operações e apreensões”, enfatizou o delegado titular da Denarc, Getúlio Monteiro.

Monteiro ressalta que o cão não apenas será aposentado, mas também adotado por um policial civil. “Agora, Narco desfrutará de uma vida recreativa e tranquila, cercado de amor e cuidado”, informa o delegado.

PUBLICIDADE
logo-contil-1.png

Anuncie (Publicidade)

© 2023 ContilNet Notícias – Todos os direitos reservados. Desenvolvido e hospedado por TupaHost