Alisante de cabelo é proibido pela Anvisa no Brasil


O Creme Blue Gold Salvatore, um cosmético usado para fazer escova progressiva, foi vetado e deve ser recolhido em todo território nacional

ABRIL

Mais um cosmético foi proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Por não cumprir certas resoluções, o Creme Blue Gold Salvatore, um alisante de cabelo usado em escovas progressivas, não poderá mais ser vendido – e seus estoque deverão ser recolhidos.

Dessa vez, no entanto, não se trata de irregularidades detectadas no produto em si. O problema é que a empresa Salvatori Indústria e Comércio de Cosméticos não o notificou devidamente como um alisante junto às autoridades.

O cosmético em questão não foi devidamente notificado e, portanto, está proibido (Foto: Fábio Castelo/SAÚDE é Vital)

Assim, é difícil estabelecer sua segurança para os usuários. E mesmo realizar ações adequadas de fiscalização.

Antes desse caso, outros cosméticos para escova progressiva foram proibidos em território nacional. Muitos deles continham formol, uma substância cancerígena e proibida.

Danos que o formol causa

São muitos os efeitos. Na pele, ele provoca irritações, dores e até queimaduras. Isso, claro, também vale para o couro cabeludo.

Em contato direto com os olhos – ou quando vira vapor por causa da chapinha –, pode gerar conjuntivite ou incômodos severos.

Mas a maior preocupação envolve as vias respiratórias. Quando inalado, ele irrita toda a mucosa de nariz, boca, faringe e até pulmão… Isso acaba alterando células da região, o que abre as portas para o câncer nessas regiões.

comentários

Outras Notícias

Veja Também