“Pirão e ovo” são servidos como almoço à pacientes e servidores da Maternidade Bárbara Heliodora


Há ainda relatos dos servidores que, a partir desta quarta feira (7), apenas os plantonistas terão direito ao café da manhã

SALOMÃO MATOS, DO CONTILNET

Os pacientes e funcionários (enfermeiros, técnicos de enfermagem e médicos), da Maternidade Bárbara Heliodora em Rio Branco, estão  reclamando que, desde a derrota do Partido dos Trabalhadores (PT) nas eleições em outubro desse ano, o cardápio servido na unidade hospitalar, até mesmo para as parturientes, vem sendo na base do ovo, pirão escaldado, arroz, feijão e, de acompanhamento, simplesmente um suco de groselha.

Maternidade Bárbara Heliodora/Foto: reprodução

A situação piorou, segundo os pacientes e funcionários da maternidade, no almoço, onde foi servido, ao meio-dia desta terça-feira (6), quando nas marmitas servidas faltou o ovo, eles, por conta própria, tiveram que “fazer uma vaquinha” para “interar” a mistura.

Há ainda relatos que, a partir desta quarta-feira (7), apenas os plantonistas terão direito ao café da manhã e aos demais funcionários, senão quiserem “passar fome”, deverão trazer sua merenda de casa.

A reportagem do ContilNet, procurou a direção do hospital para falar sobre o assunto, mas ao informarmos o teor da matéria, fomos barrados logo na portaria do hospital.

Insistimos, porém, em buscar uma reposta na Secretaria de Saúde (Sesacre), mas por telefone, disseram que preferiam não comentar sobre a “nova dieta” do hospital.

Através do aplicativo WhatsApp, perguntamos diretamente sobre o assunto ao responsável da pasta, Rui Emanuel Arruda. Muito embora ele tenha visualizado as nossas mensagens, até o fechamento dessa edição, ele preferiu não responder absolutamente nada sobre o assunto.

comentários

Outras Notícias

Veja Também