Rio Branco, Acre,





“Não adianta me pressionar ou ameaçar por cargos”, diz Sinhasique para correlegionários


Sinhasique ressaltou que os emedebistas que desejam cargos, devem procurar pessoalmente, Gladson Cameli

SAIMO MARTINS, DO CONTILNET

A secretária de Empreendedorismo e Turismo do Acre, Eliane Sinhasique, rebateu as críticas que vem sofrendo por parte de alguns correlegionários do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Por meio de sua página no Facebook, ela mandou um recado e disse que não adianta lhe pressionarem e muito menos ameaçarem por cargos na administração pública do governo, pois tal decisão, depende de ordem governamental.

Secretária Eliane Sinhasique (Foto: Marcos Vicentti/Secom)

“Se querem cargos, precisam pedir direto para o governador! ainda não foi nomeado ninguém para a Secretaria de Empreendedorismo e Turismo. Podem olhar o Diário Oficial!”, escreveu.

Eliane destacou que por conta da crise financeira no Acre, ainda não teve autorização do governador para escolher sua equipe de confiança e atuar no órgão. Ela reforçou ainda que os demais chefes de Estado, se encontram na mesma situação. “Não tive autorização do governador nem para apresentar minhas preferências para isso! Estou (e outros secretários também estão) com canetas sem tinta! Qualquer um emedebista que estivesse na secretaria, também estaria de mãos e pés atados pois devemos cumprir ordena governamentais! Nas secretarias, não podemos fazer o que bem quisermos ou contratar quem quisermos”, afirmou.

Sinhasique, como de costume é muito direta em suas opiniões e ações, principalmente, nas que envolve o erário público, deixou um recado duro e direto aos que lhe cobram um cargo: “Não prometi empregos para ninguém em secretaria nenhuma. Nem sabia que seria convidada para assumir uma delas. Só pra lembrar: eu era candidata à reeleição de deputada. Nunca fui candidata à secretária”, concluiu. 

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários




Outras Notícias

Veja Também