Rio Branco, Acre,





Sintesac pressiona governo para realizar pagamento do Plano Bresser


Proposta de pagamento parcelado foi protocolada no governo pela equipe jurídica do sindicato

ASCOM

A Luta para um acordo com o governo do estado não para. Dessa vez, o jurídico do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Acre, Sintesac, protocolou um documento para que Gladson Cameli pague o Plano Bresser dos servidores em saúde, que tem direito, de forma parcelada. A ideia é que esse pagamento seja antecipado, uma vez que na justiça deve demorar um pouco mais.

A direção do Sintesac já sentou com a Procuradoria Geral do Estado para debater o assunto, que deve beneficiar milhares de trabalhadores. “Agora estamos aguardando o bom senso do governo. Até o momento essa situação está avançando e a gente aguarda uma resposta positiva nos próximos dias”, relatou Adailton Cruz, presidente do Sintesac.

Reunião com a categoria/Foto: Ascom

Trabalhadores

O coordenador do departamento jurídico do Sintesac, advogado Marcelo Neri, esteve em Cruzeiro do Sul esta semana para explicar a cerca de 250 trabalhadores, que tem direito ao Plano Bresser, sobre as tratativas com o estado. A reunião foi na sede do sindicato e contou com servidores aposentados, interessados na ação coletiva.

Agora, existe a possibilidade de o caso ser agilizado, já que o governador sinalizou que deve realizar um acordo para os pagamentos devidos, sem precisar continuar com a ação na justiça. O fato é que os trabalhadores gostaram do que ouviram. Esse direito do servidor foi retirado em 1990 e desde então a tentativa era de reparar os direitos violados.

Justiça

O caso também está no Tribunal Superior do Trabalho, TST. O presidente do Sindicato já chegou até ir a Brasília e conversou com o juíz Dr. Caputo Bastos, que chegou a agilizar o caso. “O processo foi julgado e até agilizado, mas o estado entrou com um embargo e ainda possui uma série de instrumentos para protelar esses pagamentos” revelou.

A proposta de pagamento parcelado está avançando. “Assim que sair a resposta, se for positiva, a gente chama uma assembleia com a categoria para votar e depois enviar ao governo e protocolar junto ao TST para efetivar o pagamento”, explicou Cruz. Caso o governo do Acre não aceite as sugestões do documento protocolado, o caso seguirá na justiça.

“Nós estamos empenhados em resolver. Todos os 3.400 trabalhadores que tem direito ao Plano Bresser fiquem tranquilos, o sindicato não se esqueceu de vocês e vai lutar até o fim para defender e acelerar esse pagamento. Tão logo tenhamos uma resposta do governo, repassaremos para todos. Vamos aguardar”, informou Cruz.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários






Outras Notícias

Veja Também