Rio Branco, Acre,


Sala Doce Espera será inaugurada na Maternidade Bárbara Heliodora neste sábado

O espaço é estruturado exclusivamente para gestantes em trabalho de parto

Com o objetivo de proporcionar acolhimento cada vez mais humanizado para gestantes em trabalho de parto, foi criado o projeto Doce Espera que começou com uma campanha de arrecadação, lançada em março desde ano, para a construção da Sala de Acolhimento à Gestante Doce Espera que será inaugurada na manhã deste sábado (08), na Maternidade Bárbara Heliodora.

O espaço fica na Maternidade Barbara Heliodora./Foto: Reprodução

A ação é uma iniciativa da Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Acre (OAB/AC) em parceria com o gabinete da primeira-dama, Ana Paula Cameli e teve o apoio de entidades como o Rotary Club.

A coordenadora da Comissão da Mulher Advogada (OAB), Isnailda Gondim, disse que o propósito é ter um espaço estruturado e adequado, dentro da Maternidade, para receber exclusivamente as mulheres gestantes que precisam utilizar os serviços do Sistema Único de Saúde.

“Essa sala trará um conforto melhor para as nossas grávidas, pois na Maternidade ainda não tinha um espaço pensado exclusivamente para esses atendimentos iniciais. A sala foi disponibilizada pela direção e conseguimos estruturá-la”, explica.

A Sala Doce Espera foi projetada pela arquiteta Iuçara Andrade e conta com estrutura apropriada para receber as gestantes, como poltronas acolchoadas, iluminação, som ambiente diferenciado e uma sala de exames, interligada.

A advogada Gracileidy Bacelar, a idealizadora do projeto, acrescentou que a Sala Doce Espera será destinada exclusivamente às gestantes que estão em início de trabalho de parto, onde ficarão até que estejam prontas para serem encaminhadas ao PPP, (quarto para pré-parto/parto/pós-parto), que é o local onde vão já em fase ativa de trabalho de parto até a conclusão do parto.

Além de ser a idealizadora do projeto da Sala de Acolhimento a Gestante, Doce Espera, Gracileidy Bacelar é conselheira Seccional da OAB/AC, Membro da Mulher Advogada e Presidente da Comissão de Direito Previdenciário da Associação Brasileira de Advogados.

“Antes da sala Doce Espera, essas parturientes ficavam sem um local apropriado,muitas vezes em meio a outros pacientes,sentadas no hall de espera em cadeiras não apropriadas para esse tipo de paciente,muitas vezes ficando em pé escoradas nas paredes e as vezes até deitadas em cadeiras sem qualquer conforto. Enfim, a Doce Espera vem sanar essa deficiência que sempre existiu na Maternidade Bárbara Heliodora e trará conforto,dignidade e humanização a todas as gestantes que procurarem a instituição.”, explica Gracileidy.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias