Rio Branco, Acre,


Em áudio, suposto faccionado diz que filho de ex-juiz eleitoral, que atropelou jovem, será morto

"Os caras vão matar ele é com força se ele não for embora daqui", diz um dos áudios divulgados

Na tarde desta quinta-feira (6), vazaram dois áudios de um suposto membro de facção falando que Ícaro Teixeira Pinto, 33 anos, filho do ex-juiz eleitoral José Teixeira Pinto, “será morto se não for embora daqui.”

Ícaro é acusado de matar Jhonliane Paiva de Souza, de 30 anos, atropelada. O acidente aconteceu na manhã desta quinta-feira (6), na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco, enquanto Ícaro dirigia um carro BMW 328i que pertence a seu pai.

PUBLICIDADE
Jhonliane estava indo trabalhar quando foi atropelada e morreu no local/Foto: reprodução

Saiba mais: Motociclista morre ao ser atingida por BMW e arremessada por 60 metros em Rio Branco

Leia tambémMotorista de BMW que matou jovem é filho de advogado; vídeo mostra ‘racha’ entre carro

Nos áudios de poucos segundos, o suposto membro de facção diz que ninguém precisa pagar para executar o filho do ex-juiz eleitoral. “Que 1.500 (valor pelo assassinato)? Vão matar é de graça macho, os caras são da bichona, da “Neném”, os caras são da frente. Os caras vão matar ele é com força se ele não for embora daqui”.

CLIQUE AQUI E OUÇA O ÁUDIO.

Italo é filho do ex-juiz eleitoral José Teixeira Pinto,/ Foto: Correio68

Já em outro áudio, o suposto faccionado diz: “A sentença dele já está rolando e sendo rodada com os caras, porque ele tem uns brother aí que são (membros da facção) também e estão querendo defender ele, bota fé mano”, finalizou.

CLIQUE AQUI E OUÇA O ÁUDIO

Na Delegacia de Flagrantes (Defla), o delegado platonista disse à reportagem que “a lei diz que se ele se apresentar voluntariamente, ele não pode ser preso, apenas presta o depoimento e é liberado”. Se passar 24 horas após o ocorrido e for pedida a prisão do acusado, onde ele for encontrado, será preso por força de mandado de prisão.

Veja ainda: Jovem atropelada por BMW era funcionária de supermercado e estava indo trabalhar

Existe um indicativo que Ícaro se apresente ainda hoje na Delegacia de Flagrantes, juntamente com o advogado da família. A mãe do acusado, Alcilene Gurgel, não comentou o assunto.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up