Rio Branco, Acre,


Após estupro e chacina na fronteira do AC, corpos de família são encontrados em mata

A ação contou com os serviços da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Boliviana

Após uma adolescente de 14 anos, filha de bolivianos, ter sido estuprada pelo brasileiro Gilvani Nascimento da Silva, em um seringal em terras bolivianas, próximo à fronteira com os municípios de Acrelândia e Plácido de Castro, uma chacina contra a família dela foi provocada.

Tudo começou quando o pai da vítima, Carlos Ribas, presenciou a filha sendo violentada sexualmente pelo brasileiro, quando retornava do roçado.

PUBLICIDADE

Revoltado, Carlos pegou a faca que tinha em uma das mãos e desferiu vários golpes na cabeça de Gilvani. Para registrar o crime na polícia, o pai da menina amarrou o suspeito e foi até à delegacia fazer a denúncia.

Ao mesmo tempo que tudo acontecia, os irmãos de Gilvani e um amigo, identificado por José Francisco Mendes, souberam do fato e foram até o local para resgatá-lo. Chegando, o amigo de Gilvani começou a agredir verbalmente a mãe da menina e os demais filhos.

A ação contou com os serviços da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Boliviana/Foto: Reprodução

Quando a genitora viu uma arma apontada para um deles, rapidamente se meteu na frente e disse que José não teria coragem de atirar – o que o suspeito fez sem pensar duas vezes.

A bala atingiu a dona de casa e um de seus filhos. O outro menino foi atingido e morto por outro tiro, dado pelo irmão do estuprador, que é adolescente.

A menina vítima do estupro estava em um parte superior da casa, filmando toda a ação, quando foi surpreendida por José, que fez dois disparos contra ela, um deles atingindo o rosto.

Vendo que toda a família estava sem reação, os criminosos levaram os corpos da mãe e dos filhos para uma área de mata, perto da casa, e atearam fogo na residência.

A menina, que não morreu, mesmo gravemente ferida, conseguiu fugir, atravessar o Rio Abunã e ser socorrida.

Com as informações dadas por ela, a polícia conseguiu encontrar dois dos envolvidos no crime.

A ação contou com os serviços da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Boliviana.

Durante a caçada, José Francisco, o principal envolvido, foi preso. O adolescente que baleou uma das crianças, segue foragido.

A menina está internada e seu estado de saúde é grave, de acordo com a polícia.

Os corpos foram encontrados próximo ao rio Abunã, no lado boliviano.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste portal. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Comentários

comentários


Recomendado para você

Últimas Notícias

Scroll Up