18.3 C
Rio Branco
28 julho 2021 10:41 pm

Real Madrid vence o Barcelona em clássico

POR O GLOBO

Nada melhor do que um clássico para melhorar o ambiente no Real Madrid. Após duas derrotas seguidas em casa, para Cádiz e Shakhtar Donetsk, o clube venceu o Barcelona ontem por 3 a 1, no Camp Nou, pela 7ª rodada do Campeonato Espanhol, e afastou a má fase. Valverde, Sergio Ramos e Modric marcaram para os visitantes, enquanto Ansu Fati fez para os culés.

A vitória colocou o Real Madrid provisoriamente na primeira colocação, com 13 pontos, embora possa ser ultrapassado por Real Sociedad,Villarreal e Getafe, que jogam hoje. Já o Barcelona está em 10º, com sete pontos, e segue em crise.

— Devemos fazer nosso trabalho e acreditar no que estamos fazendo. Estou muito orgulhoso do que fizemos, defendendo e atacando os espaços — declarou Zinedine Zidane.

Sem dúvidas, o Real Madrid foi melhor em campo em praticamente todos os 90 minutos. Se não fosse pelo goleiro brasileiro Neto, responsável por impedir 15 finalizações do adversário, o resultado poderia ser muito pior. O placar foi aberto aos cinco minutos, com Valverde aproveitando passe de Benzema e espaço nas costas de Busquets, que novamente não fez boa partida.

Ansu Fati até empatou na sequência após cruzamento de Jordi Alba. Aliás, com 17 anos e 356 dias, o atacante se tornou o mais jovem a marcar no clássico contra o Real Madrid. De quebra, se tornou o artilheiro do time na temporada, com cinco gol marcados.

Na etapa final, aos 14 minutos, num escanteio despretensioso, Lenglet puxou a camisa de Sergio Ramos dentro da área. A arbitragem confirmou a penalidade com o auxílio do VAR, e o capitão recolocou o Real Madrid em vantagem. Ronaldo Koeman, técnico do Barcelona, reclamou da marcação.

— Teve muita influência [no resultado]. Não entendo o VAR, acho que só é VAR quando é contra o Barcelona. Essas marcações acontecem sempre na área. Jogamos cinco partidas e nenhuma nos beneficiou — declarou o treinador, que também viu o diretor de futebol do Barcelona, Xavi Vilajoana, protestar:

— Isso é um p… escândalo —esbravejou.

Nos acréscimos, Modric fechou a conta. Messi não balançou as redes e, de quebra, ampliou o seu jejum no clássico para seis jogos. A última vez que marcou foi em maio de 2018, no empate por 2 a 2 — quando Cristiano Ronaldo ainda atuava pelo Real Madrid. Porém, ele segue como artilheiro do confronto com 26 gols em 44 jogos. [Divulgação/Barcelona]

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.