21.3 C
Rio Branco
11 junho, 2021 8:03 am

Evolução do cinema de terror

POR ASCOM

Aterrorizando pessoas por meio de histórias? Tem sido um passatempo de nós, humanos, desde a antiguidade, com uma grande faixa de folclore centrada em coisas que surgem durante a noite (particularmente acontecimentos sobrenaturais, ou qualquer coisa relacionada a – e explorar – nosso medo inato da morte.)

Com um precedente tão forte na literatura e na história oral, não é nenhuma surpresa que o gênero do terror foi muito rápido para se colocar debaixo da mesa logo após o advento do cinema do horror.

Ao longo de um século, o filme de terror, conforme aparece no filme, passou por muitos altos e baixos, levando-nos ao período um tanto contencioso em que nos encontramos hoje.

Onde o gênero irá nos próximos cem anos ninguém sabe, mas às vezes é bom olhar para trás na longa estrada que percorremos para chegar a este ponto.

Evolução

Horror sempre foi um gênero popular entre o público de filmes de todas as idades por causa de sua capacidade de nos assustar, nos confundir e geralmente adicionar emoção e emoção às nossas vidas – o que pode ser muito mundano às vezes. Como gênero de filme, o terror existe desde o início do cinema. As tendências nos filmes de terror respondem amplamente ao contexto sociopolítico do período em que são produzidos, com muitos temas refletindo as ansiedades do público na vida real. A cada década, existem certos temas e subgêneros que são mais proeminentes nos filmes de terror, permitindo que o terror evolua ao longo dos anos para o gênero adaptativo que é hoje.

A tecnologia de software e efeitos especiais na evolução do cinema de terror evoluiu muito permitindo que os efeitos especiais sejam mais reais e a sensação de horror seja melhor, o avanço da tecnologia tem influenciado fortemente nesta área bem como a evolução do a tecnologia do próprio software.

No tempo

Os primeiros filmes de terror foram inspirados na literatura gótica e temática de terror, que era popular nos séculos anteriores ao estabelecimento oficial de Hollywood. Muitas obras da literatura do gênero terror lançaram posteriormente as bases para adaptações para o cinema. Em meados da década de 1890, após o surgimento dos primeiros cineastas, o ilusionista e diretor de cinema francês George Melies criou o que hoje é considerado o primeiro filme de terror em 1898. Seu filme apresentava elementos de terror com os quais o público ainda está familiarizado hoje: caldeirões, esqueletos animados, fantasmas, morcegos e até uma encarnação do diabo. Durante a era muda, os filmes de terror ainda conseguiam assustar o público – mesmo sem som. Títulos icônicos como O Gabinete do Dr. Caligari e Nosferatu foram lançados durante este período. A década de 1920 também foi quando o público americano foi apresentado ao gênero pela primeira vez. Uma década depois, a Universal Pictures assumiu o comando para produzir a maioria dos filmes de terror, muitos dos quais se tornaram clássicos de monstros como Drácula, Frankenstein, A Múmia, O Homem-Lobo e Criatura da Lagoa Negra. Além disso, de 1910 a 1930, o medo da morte era um tema comum em filmes de terror, alinhado com o medo da sociedade de morte prematura em uma época em que a medicina ocidental moderna ainda não existia.

Resultado Final

Como resultado dos avanços tecnológicos, os cineastas puderam experimentar técnicas de terror de maneira produtiva. Nenhuma tendência clara define as últimas duas décadas, mas vários subgêneros de terror surgiram. O terror highbrow é altamente artístico e criativo, combinando diferentes gêneros para perturbar o público, com filmes como Mother e It Follows. O subgênero zumbi também provou ser divertido, pois convida o público a se imaginar em situações apocalípticas. Tortura pornográfica é outro subgênero centrado principalmente em sangue, testando os limites do público em relação ao quanto eles podem tolerar antes de desviar o olhar da tela – pense nas franquias Saw e Hostel. Muitos filmes de terror hoje em dia também exploram questões sociais e psicológicas.

O gênero de terror já percorreu um longo caminho, desde assustar o público com monstros até assassinos psicopatas e zumbis. Embora o terror tenha sido influenciado por questões sociopolíticas de seu tempo ao longo do século XX, o gênero agora oferece uma infinidade de subgêneros e temas encontrados em filmes que ainda têm a mesma capacidade de aterrorizar o público. Só o tempo dirá aonde o horror nos levará e o que será usado para nos assustar a seguir.