23.3 C
Rio Branco
10 junho, 2021 10:22 pm

Flu, América e São Paulo: times lutam para sair da fila nos estaduais

Equipes entram em campo neste fim de semana podendo encerrar sequência sem títulos nos campeonatos regionais

POR METRÓPOLES

Responsáveis por apimentar ainda mais as rivalidades locais, os campeonatos estaduais são uma espécie de aperitivo aos apaixonados por futebol no Brasil. Ano após ano a possibilidade de encerrá-los ou reformulá-los é amplamente debatida, assim como a sua relevância dentro de um calendário tão cheio.

Se o prestígio nos certames locais já não é o mesmo de outros tempo, uma coisa não mudou. Todos gostam de vencer. E aqueles que não o fazem, sentem a pressão da torcida.

Caso o time esteja ganhando outras competições, a exigência não chega a ser tão grande. No entanto, se os outros títulos também não vêm, a situação muda de figura. Neste fim de semana, três clubes da elite do futebol brasileiro pretendem dar fim ao jejum de conquistas nos estaduais: Fluminense, América-MG e São Paulo.

As três equipes vivem momentos distintos, mas o período sem o grito de campeão colocam torcidas, jogadores e técnicos em uma só missão: serem campeões.

Fluminense

O Tricolor Carioca vive um bom momento. O time fez um Campeonato Brasileiro bem acima da média na última temporada, se classificou para a Libertadores depois de 8 anos sem disputar o torneio e têm grandes chances de avançar de fase. No estadual, no entanto, o grito de campeão não sai da garganta há 9 anos.

Na ocasião, o Tricolor das Laranjeiras bateu o Botafogo nos dois jogos da final. Rafael Moura, Fred, Rafael Sóbis e Marcos Júnior marcaram os gols que deram o título pro Flu em 2012. No mesmo ano, a equipe acabou sendo campeã do Brasileirão, último grande título.

No ano passado o Fluminense venceu a Taça Rio e chegou até a decisão do Carioca, mas acabou perdendo o título para o Flamengo. Quis o destino que o grande rival fosse o adversário também em 2021. A primeira partida terminou em 1 x 1 tenso, com discussões, provocações e até o início de uma briga.

O técnico Roger Machado conta com nomes experientes como Nenê e Fred, junto de jovens como o promissor Kayky, para conseguir retomar a faixa de campeão.

América-MG

Campeão da Série B do ano passado, o Coelho vem em uma crescente incontestável. No ano passado, Lisca e seus comandados chegaram até a semifinal da Copa do Brasil, quando acabaram sendo eliminados pelo Palmeiras, campeão da edição. Mas até lá, o América deixou gigantes como Corinthians e Internacional pelo caminho.

Empolgado com o retorno a Série A, o Coelho quer começar o ano com um título que não conquista desde 2016, o Campeonato Mineiro.

Naquele ano, a equipe despachou o Cruzeiro nas semifinais e bateu o Atlético-MG na grande final, vencendo a primeira partida e empatando a segunda. A campanha é semelhante a desse ano. O Coelho venceu o Cruzeiro nas semis e tem o Galo como adversário na final.

A primeira partida terminou em 0 x 0. Por ter feito uma melhor campanha na primeira fase, o Atlético-MG tem a vantagem do empate. Mais do que nunca, só a vitória interessa para o América-MG.

São Paulo

Dentre os três times, o caso mais sério. Um dos maiores clubes do futebol nacional e de grande relevância mundial, o Tricolor do Morumbi passa por um momento delicado de sua história sem títulos relevantes desde 2012, quando venceu a Copa Sul-Americana.

A última conquista do Tricolor no estadual foi em 2005. Muricy Ramalho era o técnico na ocasião. Na época, o torneio era disputado por pontos corridos, e a equipe são-paulina terminou o torneio oito pontos à frente do Corinthians, vice-campeão.

No entanto, a chegada do técnico Hernán Crespo no início de 2021 deu novo gás ao São Paulo. Depois de patinar na Copa do Brasil, Libertadores e Brasileiro da última temporada, o Tricolor vem empolgado e dando motivos para o torcedor sonhar. Com uma campanha irretocável na primeira fase e goleadas nas quartas e nas semis, o São Paulo terá que vencer o atual campeão do torneio, o Palmeiras.

Se o empate em 0 x 0 na primeira partida decepcionou os dois lados, a promessa para a segunda partida é de um grande jogo.

Vale lembrar: após o título do Paulista em 2005, o São Paulo iniciou uma das maiores sequências mais vitoriosas de sua história, enfileirando uma Libertadores, um Mundial e três Campeonatos Brasileiros em sequência. Será que chegou a hora do Tricolor retomar o caminho da glória? É esperar para ver.