24.3 C
Rio Branco
7 setembro 2021 10:13 am

Concursos Ibama e ICMBio: ministro fala sobre vagas e áreas de atuação

Ministro do Meio Ambiente reforça importância dos concursos Ibama e ICMBio para ações voltadas à fiscalização ambiental. Confira!

POR FOLHA DIRIGIDA

Os concursos ambientais estão no foco do Governo Federal. Na segunda-feira, 6, foram autorizados novos editais para o Ibama e ICMBio com 739 vagas para carreiras de níveis médio e superior. As remunerações podem chegar a R$8 mil.

Com a medida, o Governo busca reforçar as ações voltadas à fiscalização ambiental, em especial nas áreas que compreendem a Amazônia Legal. De acordo com o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, o objetivo com a contratação dos servidores é reduzir as ações de desmatamento .

“A contratação desses 739 novos servidores vai ao encontro da determinação do presidente Bolsonaro de fortalecimento dos órgãos de fiscalização ambiental. Com esta ação, reiteramos o compromisso do Governo Federal em trabalhar de maneira integrada para eliminar o desmatamento ilegal, com a plena e pronta aplicação do nosso Código Florestal”, pontuou o ministro.

Os novos servidores irão atuar em ações relativas ao licenciamento ambiental, ao controle de qualidade ambiental, à autorização de uso dos recursos naturais e, principalmente, à fiscalização, monitoramento e controle ambiental.

O secretário especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia, Caio Mario Paes de Andrade, também ressaltou a importância dos novos concursos.

“Com a autorização para essas vagas no Ibama e ICMBio, vamos ampliar a força de trabalho que atua nesses dois órgãos em benefício da Amazônia brasileira”.

Concurso Ibama: autorização é para 568 vagas

No caso do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) foram autorizadas 568 vagas para o novo concurso. Desse total, 432 são para o nível médio, no cargo de técnico ambiental.

A remuneração inicial é de R$4.063,34. O valor já inclui o auxílio-alimentação de R$458 e a gratificação de desempenho de R$1.382,40.

As demais vagas são para cargos de nível superior, sendo eles: analista ambiental (96 oportunidades) e analista administrativo (40). Os salários, nesses casos, chegam a R$8.547,64, já com o auxílio-alimentação.

Confira a distribuição das oportunidades autorizadas na íntegra:

CARGO  ESCOLARIDADE   REMUNERAÇÃO*   VAGAS 
Técnico ambiental Nível médio R$4.063,34 432
 Analista ambiental  Nível superior R$8.547,64 96
Analista administrativo Nível superior R$8.547,64 40

*Os valores incluem vencimento básico, além de auxílio-alimentação de R$458 e a gratificação de desempenho.

Em resposta à Folha Dirigida, a Assessoria de Imprensa do Ibama informou que um grupo de trabalho para o concurso será formado nos próximos dias. Servidores serão selecionados para sugerir a distribuição e o perfil das vagas.

O grupo também será responsável por participar do processo de contratação de uma banca organizadora, apresentar e consolidar o conteúdo programático das provas.

Aval do concurso ICMBio é para 171 vagas efetivas

Já para o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) o aval foi para preenchimento de 171 vagas. A oferta também será para carreiras dos níveis médio e superior.

Serão 110 oportunidades para técnico ambiental, que exige ensino médio. Os ganhos iniciais são de R$4.063,34. As outras 61 chances serão para analista ambiental, cargo de nível superior, com remunerações de R$8.547,64.

Veja a distribuição das vagas autorizadas para o concurso ICMBio:

CARGO  ESCOLARIDADE   REMUNERAÇÃO*   VAGAS 
Técnico ambiental Nível médio R$4.063,34 110
 Analista ambiental  Nível superior R$8.547,64 61

*Os valores incluem vencimento básico, além de auxílio-alimentação de R$458 e a gratificação de desempenho.

De acordo com a portaria que autorizou os concursos ambientais, os órgãos terão até seis meses para divulgar os editais. Dessa maneira, os documentos com as regras das seleções poderão sair até março de 2022.

No entanto, é possível que esse prazo seja encurtado e a abertura dos concursos ocorra ainda este ano. As provas, por sua vez, deverão ser aplicadas quatro meses após o edital, seguindo orientações do Decreto 9.739 que regulamentou os concursos públicos no Executivo Federal.

O Ibama e o ICMBio ainda podem diminuir esse prazo para dois meses, como tem acontecido na maioria dos concursos federais. Como foi o caso da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e, a mais recente, Controladoria Geral da União (CGU).

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img
É permitida sua reprodução total ou parcial desde que seja citada a fonte. Opiniões emitidas em artigos e comentários são de responsabilidade exclusiva dos autores.