30.3 C
Rio Branco
25 junho 2022 11:15 am
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Blog do Ton: A situação de Emerson Jarude com a chegada de Mara Rocha no MDB

O Blog do Ton é assinado pelo jornalista Ton Lindoso, editor-chefe do ContilNet, e traz os bastidores da política acreana, comunicação e sociedade

POR TON LINDOSO, DO CONTILNET

Última atualização em 16/03/2022 07:14

Agora é oficial: os irmãos Mara e Wherles Rocha são os mais novos membros do glorioso do dr. Ulysses. Em uma grande festa que aconteceu na terça-feira (15), o presidente regional da sigla, deputado Flaviano Melo, filiou a dupla e seu grupo político. Um animado Flaviano falou dos planos, da força do partido e entregou nas entrelinhas que Mara pode, sim, ser a favorita na disputa pela benção do partido para disputar o Governo do Acre.

Nem tudo são flores: o partido recebeu gente por uma porta, e perdeu gente por outra. Quase que ao melhor estilo do meme ‘essa festa virou um enterro’. O casal Mazinho e Meire Serafim, os irmãos Tanízio e Tamir Sá, além do deputado estadual Roberto Duarte estão de saída da sigla. Todos, com exceção de Roberto – que ainda não teve situação definida – devem desembarcar no PL, que apoia Márcia Bittar para o Senado e Gladson para o Governo.

A equação que trazia três querendo o Governo pelo partido ganhou um novo capítulo com a desistência de Mazinho. Bom para Flaviano, que não mais precisa se desgastar com o tempestuoso prefeito de Sena Madureira – apesar de perder um bom nome da chapa de federal. Agora, apenas dois estão no páreo: Mara Rocha, recém-filiada, e o vereador Emerson Jarude, que viabiliza-se a todo vapor.

Informações que chegam da cúpula do partido afirmam que, a partir de agora, é analisar a evolução dos números e repensar ajustes pontuais. Com a saída de Mazinho e trupe, as chapas de estadual e federal precisam ser repensadas. Alguns membros veem como algo ‘leve’ e que a saída do prefeito deu ‘um fôlego a mais’, só que eu não vou entrar nesse mérito.

Uma misteriosa pesquisa prevista para o fim de abril pode dar um novo norte às disputas internas. Emerson esteve presente no evento de boas-vindas à Mara, teve seu nome citado e elogiado pela deputada federal, e sabe que, nessa disputa, tudo pode acontecer. Inclusive nada. Pessoas próximas garantem que ele está ciente disso. “Tá consciente”, responde um membro do partido sobre o jovem Jarude.

O fato é que, caso o vereador não leve a melhor nessa, sai com o nome mais forte e pode pensar na viabilidade de uma vaga na Câmara Federal – o que até aqui nem fora publicamente falado; Emerson era cotado para Aleac. Mara, caso perca a queda de braço, certamente virá à reeleição – não tem motivos para pensar menor que isso. Agora, são os números que decidem. Boa sorte aos dois.

Jenilson

Um interlocutor de Jenilson esteve no evento que chancelou a ida dos irmãos Rocha para o MDB.

Petecão

Quem também esteve foi Petecão, com direito à convite de filiação e tudo mais.

Segundo turno

Em caso de um eventual segundo turno, não duvido que essas forças políticas estejam juntas, em oposição a Gladson Cameli.

Curioso

Fato curioso é que tanto Mara, durante discurso, quanto Wherles, comigo no telefone, teceram uma infinidade de elogios a Emerson Jarude. Mazinho foi quase um assunto esquecido. Quando perguntei ao vice-governador sobre, me disse que é amigo do prefeito de Sena Madureira, mas “vida política exige coerência”. Disse que quem deveria se explicar é Mazinho, não ele. Que não tem desafetos pessoais com o governador Gladson, Mazinho sim.

Curioso²

Essa chegada de Mazinho à base de apoio à reeleição de Gladson é uma das maiores surpresas dos últimos tempos. Ninguém acreditava. O mais engraçado foi ouvir de Sérgio Petecão (PSD-AC) um sonoro “não acredito”.

Articulação

Tudo isso graças à articulação de um craque Marcio Bittar. O senador dispensa elogios. É reconhecido, há anos, por sua habilidade em dialogar nos bastidores.

Frente

Durante filiação no PL, a deputada Carla Zambelli (SP) disse que vai liderar a “frente parlamentar da lealdade” a Bolsonaro e, de acordo com o Gazeta do Povo, apenas os estados do Maranhão, Acre, Sergipe e Roraima ainda não contam com integrantes na frente parlamentar. Com o PL sendo montado, a frente local deve ser liderada por duas mulheres: Kely Pessoa e Márcia Bittar.

Adesões

Quem deve anunciar filiação no partido é o deputado Eduardo Bolsonaro (SP). No Acre, paredes que tem ouvidos dão conta da ex-deputada Antônia Lúcia indo às urnas pela mesma legenda que Bolsonaro.

Com mandato

Prevejo muita gente com mandato indo para o partido. Vamos acompanhar as movimentações.

Furo

Nas primeiras horas da manhã, Gladson estava no PL. À tarde, União Brasil. E, no final da tarde, o governador atendeu ligações do ContilNet e disse que não era nada disso: permanece no Progressistas. É a imprensa atrás do furo.

Mara e Lula

Com Mara Rocha no MDB e o sabido histórico de apoios da executiva nacional, vai ser no mínimo curioso ver a deputada, caso seja chancelada a candidata ao Governo da sigla, no mesmo palanque que o ex-presidente Lula.

Os artigos são de responsabilidade exclusiva dos autores. É permitida sua reprodução, total ou parcial desde que seja citada a fonte.